LOGO_Backstage_Musical_NOVO2020_Crachá.

Livia Dabarian fala sobre WWRY na Espanha



Depois de protagonizar a montagem brasileira do musical We Will Rock You, em 2016, quando deu vida para a personagem Scaramouche, a atriz e cantora Livia Dabarian está prestes a retornar para o espetáculo, dessa vez em outro continente!


Confirmada no elenco da produção espanhola, que estreia esse ano, Livia deixou o posto de mocinha do rock para encarnar a vilã Killer Queen, que no Brasil ficou por conta de Andrezza Massei.


Os ensaios por lá já começaram e nós aproveitamos para bater um papo com a atriz e saber um pouco mais sobre o que vem por aí, confira:


1. Como surgiu a oportunidade de fazer parte do elenco do musical na Espanha? Em abril, mais ou menos, fiquei sabendo que eles voltariam a fazer audições pro musical, que teve o seu processo de montagem interrompido no ano passado por conta da pandemia, e me inscrevi!

2. Você audicionou para a personagem Killer Queen? Como se sentiu quando soube que tinha conquistado esse papel? Sim! Foram 2 semanas intensas de audições e meses de preparação antes disso. Foi uma sensação surreal de misto de uma felicidade absurda com “MEU DEUS DO CÉU QUE RESPONSABILIDADE!“, risos!

3. Nós sabemos que o espetáculo WWRY tem uma importância muito grande na sua vida, desde oportunidades profissionais até o seu casamento. O que esse musical significa pra você? Nossa, difícil colocar em palavras... mas eu sinto que esse musical esta me acompanhando na minha própria jornada pessoal, me ajudando a evoluir como pessoa e profissional. É uma sensação de “full circle” bizarra. Fazer a mocinha, conhecer o amor da minha vida e agora fazer a vilã num continente novo e ter o trabalho reconhecido aqui também. É o poder do Rock n Roll!!!

4. Vocês já estão em processos de ensaios, como está sendo revisitar a obra, dessa vez por um olhar totalmente oposto, no papel da vilã? Uma DELÍCIA! É só um giro de 180 graus, nao é mesmo? Risos! Estou AMAAAANDO fazer essa vilã porque ela me permite ser um pouco… caricata, exagerada! Afinal de contas ela é a dona do planeta inteiro, né mores? Então estou me divertindo muito buscando todas as “malvadisses” que existem em mim.

5. Tem alguma cena específica que você está mais ansiosa para fazer? Cantar "Another One Bites the Dust"! Sempre foi uma das minhas músicas preferidas do Queen e sempre ficava curtindo na coxia enquanto a Andrezza Massei e o Fred Silveira faziam no Brasil! Divertidíssimo!

6. Essa não é a sua primeira experiência em uma montagem internacional, você também já fez parte de uma produção americana. Quais principais diferenças podem ser destacadas entre o teatro musical americano, brasileiro e europeu? Acredito que nós brasileiros e os espanhóis somos mais românticos e “calientes”, então isso traz uma conexão incrível entre os personagens. Porém, os americanos praticamente criaram essa linguagem, então já sabem exatamente o que funciona e o que não funciona. O mais interessante é tentar fazer uma mescla de tudo de melhor que puder encontrar, pra dar o seu melhor.

7. O que a montagem espanhola traz de novo para o espetáculo? Você pode dar algum spoiler? Não posso falar nadica de nadaaaaa! Mas vocês vão ficar de QUEIXO CAÍDO com as mudanças de alguns “detalhes”… não tão detalhes assim! Os curiosos que me desculpem! Risos!


Enquanto a estreia do musical na Espanha não acontece, que tal relembrar os bastidores de WWRY aqui no Brasil?