LOGO_Backstage_Musical_NOVO2020_Crachá.

Entrevista com Rany Hilston



Brasileira, nascida em Pernambuco, Rany Hilston começou sua trajetória artística na dança onde se destacou muito por ter sido a pioneira de DanceHall em seu estado. Formada em Canto Erudito pelo Conservatório Pernambucano de Música, seu primeiro musical profissional foi “A Pequena loja dos Horrores”, interpretando a Musa Chiffon, em seguida integrou o elenco de “70 doc. Musical” e já havia sido anunciada no elenco de “Charlie e a Fantástica Fábrica de Chocolates”, que teve sua estreia adiada por conta da pandemia. Durante a paralização a atriz foi convidada para audicionar para “Tina El Musical”, assim mudando-se de país e integrando o elenco da montagem que estreia em Madrid em outubro.


O Backstage Musical bateu um papo com a atriz que nos contou um pouco sobre a sua história e essa nova aventura em sua carreira, confira:


Como o Teatro Musical apareceu na sua vida? Conta pra gente um pouco da sua história. O teatro musical chegou em minha vida em 2017, quando me dei conta que era formada em canto, dançaria e amava atuar. Meus amigos me incentivaram a fazer a audição do primeiro musical profissional produzido em Recife, “Aladim – O Musical”, era uma versão Pernambucana do Alladin da Broadway, fiz a audição e passei pra Kallilah. Agradeço ao Emmanuel Matheus que me ensinou tudo que sei hoje sobre interpretação, e sobre como tudo funciona no backstage. Eu me encantei e vi que também nasci pra fazer isso, porque desde quando me comprometi a fazer, faço muito bem, sempre dou tudo de mim.


Você está prestes a estrear em “Tina El Musical” em Madrid. Como apareceu essa oportunidade? Acredito que foi Deus ouvindo as minhas orações. Porque desde final de 2018 orava pedindo para morar fora do país. Então em janeiro de 2020 recebi um e-mail da Gisele Casting dizendo que haveria uma audição para o Tina Turner em Madrid - ES, então falei "Deus esse é o meu momento, me ajuda porque vou dar tudo de mim para passar nessa audição”, e foi assim que tudo começou.


É a primeira vez que você irá trabalhar fora do país? Qual a sensação? Sim, primeira vez que trabalho fora do país, e eu estou amando! O jeito de trabalhar é um pouco diferente do Brasil, mas é tão bom quanto.


Como tem sido o processo de adaptação e ensaios em outro país, outra língua? Estou me adaptando bem graças a Deus! Passei a pandemia estudando espanhol, então entendo tudo muito bem e a cada dia que passa meu espanhol melhora, e todos sempre me parabenizam por isso (risos), fico muito feliz de receber essa devolutiva porque é difícil... mas não é impossível!


Conta pra gente um pouco da sua personagem nesse espetáculo? Sou uma IKETTE titular. As Ikketes eram as backing-vocals do Ike & Tina Turner Revue. Eram mulheres com muita energia, força, beleza, graça, que cantavam muito e que não paravam de dançar. Estavam sempre ao lado da Tina Turner e todas eram muito amigas, por que passavam pelos mesmos desafios juntas. Cada uma tinha seu jeito de cantar e dançar, mas sempre se complementavam no palco. Também sou cover de Alline, a irmã mais velha da Tina, ou melhor de Anna Mae, era assim que Alline a chamava. Eram muito amigas, foram separadas na infância, mas passaram a juventude juntas e quando Anna Mae virou Tina Turner era ela que ajudava a irmã a cuidar da casa e dos filhos.


O musical estreia dia 01 de outubro, no Teatro Coliseum, em Madrid, com sessões de quarta a domingo.