10 Musicais Que Nos Ensinaram Sobre Inclusão

29/6/2020

 

Nesse 28 de junho, além de celebrar, temos que nos lembrar que a luta pela visibilidade e inclusão do grupo LGBTQ+ continua todos os dias. Por isso, separamos alguns musicais que estão do nosso lado nessa luta.

 

1. Jagged Little Pill

O novo sucesso da Broadway, com músicas de Alanis Morissette, traz à tona diversas discussões extremamente importantes para a nossa sociedade atual. Um desses temas, logicamente, é o amor entre duas pessoas de mesmo gênero, não tem como não se comover com o relacionamento entre Jo e Frankie. Jagged Little Pill é ainda um dos poucos espetáculos que traz uma personagem bissexual, um grupo muito pouco representado, mesmo quando se trata de teatro musical.

 

 2. & Juliet

O musical que estreou a tão pouco tempo em Londres, e agora está a caminho da Broadway, é uma aula de representatividade. Além de trazer personagens clássicos, como a própria Julieta, para serem interpretados por pessoas negras, o musical traz constantemente o pautas feministas, e apresenta May, um dos primeiros personagens abertamente não-binários do teatro musical.

 

3. Meu Destino é Ser Star

O musical brasileiro, com músicas de Lulu Santos, é um ícone ao tratar de relacionamentos não-monogâmicas, ao nos apresentar a história de Mateus, um jovem artista que se descobre como bi, ao se apaixonar ao mesmo tempo por Carol e Victor. Ao invés de gerar um triângulo amoroso cheio de brigas e conflitos, os três resolvem a situação da forma mais bonita possível.

 

4. Everybody Is Talking About Jamie

Mais um sucesso da West End, Everybody Is Talking About Jamie traz a comovente trama de um jovem que está seguindo seus sonhos e se descobrindo como drag queen, e tendo que enfrentar preconceito na escola, não só por parte de outros alunos, mas também de professores.

 

5. Rent

Rent já é um clássico ao se tratar da temática LGBTQ+, o espetáculo representa diversos grupos, cada um tentando sobreviver de sua arte, e mostrando uma geração que foi impactada pelo HIV.

 

6. Lembro Todo Dia de Você

Outro representante do teatro musical brasileiro, Lembro Todo Dia de Você, trás de forma sensível e inteligente, o drama de jovens que testaram soro positivo para HIV, e como isso afeta suas relações, e alertando pelo perigo dessa doença, que continua até os dias de hoje.

 

7. Priscilla, A Rainha do Deserto

O musical, inspirado no filme de mesmo nome, leva o público para conhecer um pouco mais do universo de três drag queens, cada uma com idades e experiências bem diferentes, numa aventura através do deserto australiano.

 

8. Fun Home

O vencedor do Tony de melhor musical de 2015, Fun Home traz de forma delicada o drama vivido por uma garota lésbica, desde sua infância, e sua relação com o seu pai, até sua vida adulta, trazendo temas como aceitação, e descoberta pessoal.

 

9. Billy Elliot

Não é exatamente um espetáculo que traz diretamente a temática LGBTQ+, mas é extremamente essencial na desconstrução de padrões machistas, pelo olhar de uma criança que não quer se prender um padrão de masculinidade tóxica propagado pelos seus familiares e pela sociedade em que vive.

 

10. Se Essa Lua Fosse Minha

Apenas de ser apenas uma cena do espetáculo, a história de Delfim e Levi não deixa de ser um dos momentos mais emocionantes do musical. A poesia do autor Vitor Rocha, combinado com a sensibilidade da relação entre os dois jovens, e a forma deles representarem seus sentimentos, é capaz de tocar qualquer um.

 

Please reload