Sucesso no Rio de Janeiro, Estúpido Cupido estreia em São Paulo.

23/2/2016

 


O ano era 1976. A Jovem Guarda já fazia parte do passado recente da história da música brasileira quando, uma onda saudosista, levou às telas da TV Globo a novela ‘Estúpido Cupido’. Agora, quase 40 anos depois da estreia, o tema volta a ficar em alta com a vinda do espetáculo homônimo a São Paulo, depois de uma temporada de seis meses no Rio de Janeiro.


O elenco conta com a veterana da televisão e do teatro do Brasil, Françoise Forton. A atriz, na novela, deu vida à personagem Tetê, que, nos anos 60, sonhava deixar a fictícia cidade interiorana de Albuquerque para se tornar Miss Brasil. No musical, Françoise volta a ser Tetê, quarenta anos depois e vivendo outra realidade: Agora, atriz famosa e apresentadora de um programa de TV, a personagem é convencida por sua melhor amiga, desde as épocas do colégio, a ir num encontro de ex-alunos da escola. Trata-se de uma festa à fantasia com o tema dos anos 60. Durante essa festa, Tetê reencontra velhos amigos e conhecidos, como sua maior rival, Wanda (Sheila Matos), seu ex-marido, Frankie (Renato Rabelo), e um antigo flerte, Teddy (Luciano Szafir), atualmente, namorando Danielly (Carla Diaz), uma jovem de 21 anos de idade.

O musical, escrito por Flávio Marinho e dirigido por Gilberto Gawronski, tem no enredo 20 canções dos anos 60 e 70, entre elas, ‘Banho de Lua’, ‘Tetê’, ‘Broto lega’l, ‘Biquíni de Bolinha Amarelinha’ e ‘Estúpido Cúpido’, que fizeram parte da trilha sonora original da novela, em 1976. Ainda na peça, as canções ‘Lacinhos Cor-de-Rosa’, ’ Juntinhos’, ‘Frankie’, ‘Teddy’, ‘I’ve Got You Under My Skin’, ‘Filme triste’, ‘Alguém na multidão’, ‘Erva Venenosa’, ‘O Bom’, e novas versões para ‘I’ll Follow the Sun’, de The Beatles, e ‘I’m still Here’, de Stephen Sondheim. A direção musical do espetáculo fica a cargo de Liliane Secco. A banda é composta por três músicos, um deles, Guilherme Viotti, na bateria, filho de Françoise Forton com Ênio Moreira Viotti.

No palco, onze atores e bailarinos desfilam com figurinos dos anos 60 como vestidos longos, lacinhos de fita nos cabelos, jaquetas de couro, calças jeans e tênis baixos. A temporada paulista do espetáculo teve a substituição do ator Carlos Bonow, que fazia o par romântico Teddy, por Luciano Szafir. Também no elenco estão, Clarisse Derzié Luz (Trair e coçar, é só começar), Renato Rabelo, Sheila Matos, Carla Diaz (conhecida no papel de Maria, em Chiquititas, nos anos 90), Luísa Viotti, Júlia Guerra, Ryene Chermont, Ricardo Knupp e Mateus Penna Firme.

Junto com a estreia de Estúpido Cupido em São Paulo, a produção traz para o foyer do Teatro Gazeta uma exposição em homenagem aos 50 anos de carreira de Françoise Forton, com fotos, textos sobre peças, novelas e filmes, e uma televisão com imagens marcantes da carreira.

Serviço 
Temporada: Até 20 de março.
Teatro Gazeta (Avenida Paulista, 900, Piso Térreo)
Sábados às 21h e Domingos às 18H.
Ingressos: R$100,00
Bilheteria de terças às quintas, das 14h às 20h. Sextas e domingos: das 14h até o horário do espetáculo.
Vendas: www.teatrogazeta.com.br ou 4003-1527

Ficha Técnica 
Texto: Flávio Marinho | Direção: Gilberto Garwronski | Elenco: Françoise Forton, Lucian Szafir, Clarisse Derzié Luz, Renato Rabelo, Sheila Matos, Carla Diaz, Luísa Viotti, Júlia Guerra, Ryene Chermont, Ricardo Knupp e Mateus Penna Firme | Direção Musical: Liliane Secco | Coreografia: Mabel Tude | Cenários e Figurinos: Clívia Cohen

Please reload