LOGO_Backstage_Musical_NOVO2020_Crachá.

Entrevista com Fábio Galvão


Depois de uma temporada super disputada de 'Talentos' da TV Cultura, o ator e cantor Fábio Galvão levou a estatueta de maior revelação da temporada, conquistando o público e os jurados a cada performance. Por isso, conversamos com o ator para saber um pouco mais de sua carreira e de sua experiência no reality show. Confira a entrevista: - Como surgiu o seu interesse por teatro musical?

Desde muito cedo eu tive contato com a música e as artes do corpo mas meu interesse por teatro musical surgiu no ensino médio, já atuava a uns 2 anos mas sentia que podia ir além e só o teatro não dava conta de tudo o que eu tinha pra dizer já naquele idade. Montamos um grupo de estudos na escola pública onde eu estudava e o professor teve a ideia de montar "O Rei Leão", foi ali que eu entendi que era aquilo o que eu queria fazer: cantar, dançar e interpretar em função de uma história.



- Você já acompanhava a primeira temporada do programa? Como surgiu o interesse de participar de 'Talentos'?

Já sim! Gostava muito da proposta do programa e muitos amigos meus passaram pela primeira temporada, nós nos reuníamos aos domingos de manhã pra torcer por eles.

A ideia de participar do programa veio da minha necessidade de lidar com a exposição e com as câmeras, achei que também poderia ser uma oportunidade de me testar e perder o medo de fazer testes e audições que sempre foi algo que me segurou muito na carreira e por alguma insistência de amigos eu resolvi tomar coragem e me inscrever.

- Qual você acredita ser a importância de um reality show como o 'Talentos' nesse momento?

Todos nós artistas fomos muito afetamos pelo cenário da pandemia, dos que estão estudando aos que estão anos consolidados na carreira, acredito que um programa como 'Talentos' além de trazer visibilidade pra essas pessoas que ainda não tiveram oportunidade de estar em destaque em alguma montagem alimentou nossa criatividade que ficou "pausada" durante a quarentena. Todos que participaram do programa tiveram que tirar algum momento (ou vários) para pensar numa música e construir uma cena, acho isso extremamente importante pra dar vazão a tudo o que temos pra dizer enquanto artistas e nem sempre temos a oportunidade ou o impulso de simplesmente fazer e documentar. Acredito também que o programa da espaço a uma nova geração de artistas e com isso abrimos espaços para novos discursos, vozes e rostos.


- Além da exposição em TV aberta, o programa de proporcionou coaches com grandes nomes tanto do nosso teatro musical, quanto internacional. Como foi essa experiência?

Todos os profissionais foram muito carinhosos comigo e com o processo, Sara e Diego tiveram todo o cuidado pra tirar o que cada um de nós tinha de melhor e ajudar adaptar a linguagem de vídeo. Ter a oportunidade de cantar para grandes nomes do teatro musical internacional foi realmente um grande desafiador, mas eles nos receberam com muita abertura e foi muito legal também entender um pouco de como funciona o processo de criação deles a partir de uma outra cultura. Mas o destaque pra mim foi poder conversar com Telly Leung que foi o próprio Aladdin da Broadway, tendo "Friend Like Me" como solo escolhido pela produção a participação dele na minha construção foi essencial para encontrar a energia do meu gênio e a Marlies tem um trabalho de corpo incrível, com certeza carregarei isso pro resto da minha vida!


- Como foi a preparação para a grande final deste programa?

Foi uma semana muito intensa e cansativa mas estar ao lado do Jarbas e dos outros finalistas foi uma experiência enriquecedora, pudemos criar laços entre nós pra nos fortalecer naquele momento tão tenso e importante na nossa carreira. Foram coreografias, músicas, letras movimentações... Muitas coisas para se aprender em menos de uma semana então o suporte que demos uns para os outros foi essencial (porém confesso que em vários momentos achei que nunca conseguiríamos preparar aquele material em tão pouco tempo). Outras coisa legal foi estar nos estúdios da TV Cultura e ver de perto como funciona toda parte técnica para a gravação de um programa.

Foto: Nadja Kouchi @nadjakouchi


- Qual você acredita que será o impacto do 'Talentos' na sua carreira?

A coisa mais importante que eu tiro dessa experiência é não ter medo de me expor, de errar ou de fazer feio. Acho que chega uma hora que não da mais pra ter medo do que vão pensar de você e da sua arte e tudo o que a gente pode fazer é se divertir fazendo o que gosta.

Sempre fui muito inseguro e ter a validação e os feedbacks dos jurados com certeza me ajudou a ter mais confiança pra investir mais na minha carreira, já consigo sentir (e muito) os impactos dessa passagem pelo programa.


- Você tem algum musical, ou personagem que ainda sonha em fazer?

Essa é fácil! Beetlejuice! Não só o musical como o personagem também, a energia, as músicas, o clima... Acho tudo perfeito e sonho em me ver na na pele desse vilão carismático.

Backstage Musical © 2017 - Todos os direitos reservados.