LOGO_Backstage_Musical_NOVO2020_Crachá.

CRÔNICAS PARA 2021 – Capítulo 1: ADRIANO FANTI


Ainda criança, Adriano Fanti já despertava seu interesse pela carreira artística: A Porta de entrada foram os comerciais de TV, que o levaram ao teatro e dele veio a certeza de que esse era o caminho, de que essa seria sua profissão.


Mesmo começando sua jornada artística tão novo, Adriano não imaginava aonde o teatro iria leva-lo. Na adolescência fez seu primeiro trabalho profissional no teatro, e chegou a participar nas primeiras montagens de musicais que vieram ao Brasil até que o ator se mudou para a Inglaterra onde fez cursos de Teatro Musical e trabalhou na área (além de TV e cinema) por toda sua vida. Com uma bagagem tão grande, uma coisa que não estava no seu roteiro seria enfrentar uma pandemia.


Além de atuar, Adriano também lecionava cursos na área e para ele, adaptação foi a palavra chave. Com cancelamentos e adiamentos, tudo foi centralizado para o online. As aulas de canto que eram lecionadas presencialmente, de repente tiveram que ser adaptadas para o a forma remota, e apesar de algumas dificuldades tecnológicas iniciais, logo passaram a funcionar muito bem.


Os testes de TV, até então sempre presenciais, também passaram a ser remotos. Uma vez aprovado, a adaptação continuava no período de gravações com diretor dando coordenadas enquanto ele se filmava com os recursos disponíveis.


Mas para além do lado profissional, o ator conta que a arte se fez presente de outra forma durante sua quarentena. Foi consumindo muitos filmes, documentários, séries, livros e cursos online na área que Adriano encontrou um alento e distração para assim tirar o foco de todo cenário triste. “Muitos infelizmente ainda não reconhecem a sua importância ou mesmo não se dão conta que o entretenimento que consomem, é arte. E que ela nutre e salva.” , desabafa.


As coisas começaram a mudar com a flexibilização inicial, onde puderam ser feitas algumas leituras dramáticas e a estreia de “João e Maria, O Musical” seguindo todos os protocolos de segurança previstos.


Como aprendizagem artística, o ator diz que 2020 foi o ano de se lembrar do quanto o ser humano é adaptável e que há sempre uma solução pra tudo. Adriano conta que aprendeu novos macetes e foi convidado investir mais tempo e estudo nos projetos autônomos, além de ser instigado a encontrar recursos dentro da minha casa pra entregar o resultado que me estava sendo pedindo.


“Jamais pensei em fazer teatro online. Mas cá estou fazendo.”


Para o ator muitos artistas estão alargando suas fronteiras e adquirindo novas competências, como a edição de vídeo, por exemplo. Ele ainda considera o período de encontrar formas de quebrar barreiras geográficas, antes impostas pelo trabalho presencial, e como bônus, ele pôde retornar para a indústria artística inglesa, restabelecendo pareceria com o agente que tem por lá.


Para 2021, Adriano adota a filosofia de viver um dia após o outro e acha importante fazer planos ressaltando que para executar projetos precisamos é necessário um mínimo de planejamento e é claro, incorporar à esses planos uma alternativa A, B e C.

O ator prevê um ano de transição, onde até o fim do ano confia que a população em sua maioria já estará vacinada, e a vida voltando o mais próximo possível do que conhecíamos como normal. Pandemia a parte, na visão de Adriano o setor artístico segue abandonado pelo atual governo e portanto, pensar em como será esse futuro é um pouco mais difícil.


Em meio às incertezas, os planos para 2021 estão a todo vapor: O ator está trabalhando em diferentes materiais, originais com grandes escritores e performers do West End, junto de sua Cia de Teatro, e uma temporada por lá está nos planos- de acordo com desenrolar da pandemia. Ele ainda revela que está prevista mais uma temporada de “João e Maria” e uma novidade: Ele está trabalhando nas versões de uma peça do West End para o português, para ser produzida possivelmente ainda em 2021.


Aos seus colegas do meio artístico, suas palavras são de encorajamento: “A criatividade é a energia mais poderosa da qual o ser humano é dotado, e temos a sorte de sermos veículos condutores da mesma, agentes transformadores, através da nossa sensibilidade mais aguçada. Estejamos firmes, amigos, 2021 já vai ser bem melhor!” Para o ator, mesmo com tudo parecendo estar contra é importante que os artistas se lembrem do seu papel e não desanimar, ressaltando que os artistas conhecem bem o significado da palavra perseverança.


Confira os votos de Adriano Fanti para os fãs do Teatro Musical

“Meus queridos, obrigado pelo apoio contínuo do nosso trabalho, por amarem esta forma de expressão artística tanto quanto nós. Este ano teremos mais produções presenciais e poderemos estar mais próximos, enquanto isso: agradeço por seguirem prestigiando as lives e produções online que temos feito.

Beijo grande e até já!”