3 motivos que fazem de A Cor Púrpura um musical necessário

9/12/2019

 

Em cartaz no Theatro Net, o espetáculo A Cor Púrpura faz uma curta temporada em São Paulo, e é programa obrigatório para todos aqueles que amam teatro musical.

 

3. O elenco

É difícil saber por onde começar a falar desse espetáculo que é perfeito em todos os sentidos, mas sendo assim, vamos começar falando do elenco. Tratando desse assunto, a expressão “nenhum defeito” ganha outro nível, porque realmente é possível ver como cada membro do elenco se destaca, todos conquistam seu espaço naquele palco.

Os destaques vão para as mulheres desse elenco, Lilian Valeska, que interpreta a engraçadíssima e empoderada Sofia, Flavia Santana, que faz a apaixonante Shug Avery e Ester Freitas, que interpreta Nettie, a irmã de Celie, além de tantas outras que também arrasam.

 

2. A história

Discutindo o papel da mulher e denunciando uma sociedade machista, A Cor Púrpura acompanha a emocionante trajetória de Celie, uma moça que é forçada pelo pai a se casar com o dono de uma fazenda e acaba sendo tratada como uma escrava pelo marido, e proibida de se comunicar com sua irmã. Com uma história brilha como essa, você não precisaria de mais nenhum motivo para assistir esse espetáculo.

 

1. Leticia Soares

Muito conhecida por outros musicais, não tem quem não se apaixonou por ela ao assistir substituindo Delores no Mudança de Hábito, com sua performance super engraçada, ou quem não se encantou por sua voz no musical Se Essa Lua Fosse Minha. E mesmo assim, em A Cor Púrpura, ela consegue surpreender ainda mais. Ao final da música I’m Here, aconteceu uma coisa rara de se ver no teatro, uma standing ovation no meio do espetáculo. Sim, o tamanho impacto que essa música gerou no público, fez com que todos se levantassem para aplaudi-la.

Please reload