Entrevista com Rafael Mezadri

19/8/2019

Rafael Mezadri está em cartaz no musical Escola do Rock, como o baterista Freddy. Para fazer parte do espetáculo, ele mudou toda sua rotina de vida, se mudando do Rio de Janeiro para São Paulo. Confira e entrevista que o ator mirim deu para o Backstage Musical, para falar mais sobre o novo trabalho:

 

Rafa você ainda é muito novo, porém o "Escola do Rock" não é o seu primeiro espetáculo. Conta pra gente um pouco da sua história com o Teatro Musical. O que te motivou a perseguir essa carreira?

Eu comecei com 8 anos a dublar e minha mãe depois de alguns trabalhos resolveu me colocar em uma agência . Eu comecei a fazer cursos de interpretação, canto, instrumentos e teatro.

Depois de algum tempo fazendo teatro, fiz uma peça do curso e gostei muito, aí apareceu a primeira oportunidade em um musical profissional.

Fiz "Vamp o musical" na temporada do Rio de Janeiro e me apaixonei, depois fiz o musical "Lololendi", idealizado pela Heloísa Perisse. Em pouco tempo as audições começaram a aparecer, me preparei pra dois musicais ao mesmo tempo e passei pros dois, mas, a Escola do Rock, apesar de precisar de muitas mudanças na minha rotina, não saia da minha cabeça. Era um grande desafio, cheguei a ficar com medo quando recebi o resultado que era o Freddie, mas, era a chance da vida de conhecer pessoas novas e trabalhar em uma grande produção como eu queria. Então estou aqui feliz e curtindo cada dia mais.

 

Em "Escola do Rock" você canta, dança e atua, como foi a preparação para esta personagem?

Eu também faço parte da banda, toco bateria.

Vinha me preparando muito tempo antes das audições começarem lá no Rio de Janeiro. Eu estudo bateria desde os 8 anos como mais uma forma de melhorar meu currículo de ator. Minha professora de canto Dani Lima, da Escola Música e Cia, quem falou pra minha mãe que a Escola do Rock estava vindo pro Brasil e era a minha cara esse musical kkkk aí começamos a ensaiar as canções em inglês e eu me apaixonei, quando abriram as inscrições, eu já sabia que queria estar ali. Foram muitos meses de aulas de canto e bateria, até os ensaios iniciarem e quando começaram eu já estava pronto pra batalha. Eram muitos candidatos e eu só me via fazendo Freddie. Depois de muitas etapas nas audições, ganhei esse presente.

 

Antes de integrar o elenco do musical, você já era fã do musical e do filme? Qual era o seu contato com essa história?

Eu já tinha assistido o filme antes, mas quando soube do musical no Brasil, tentei colher o máximo de informações sobre essa história, então eu assisti o musical da Broadway pela internet mais de uma vez, escutei todas as musicas e etc...

 

Neste musical você dará vida ao Freddy, o que vocês tem em comum?

Acho que como Freddy é rebelde, ele adora bagunçar e fazer “gracinhas” nas aulas, como levar algo que não pode, como um brinquedo e acho que isso é muito a minha cara kkkkkkk!!!

 

Como tem sido o desafio de conciliar os estudos com os ensaios e escala de apresentações?

Tive que mudar de escola e me adaptar a varias mudanças aqui, mas, levo de boa, porque já estou acostumado com essa rotina de estudar e trabalhar. Eu sou dublador e já tive época de fazer quatro estúdios num dia, que é uma correria também. Mas, dou sorte que minha escola no Rio sempre foi muito parceira e aqui em São Paulo também é assim.

 

Por que todos precisam assistir a "Escola do Rock"?

A Escola do Rock tráz uma mensagem linda para os pais que precisam escutar mais seus filhos, porque as vezes a vida é tão estressante que você não presta atenção no que tem de mais importante, seus filhos, e a mensagem para crianças é que devem lutar por aquilo que querem ser, além de ser um show de rock muito maneiro e engraçado pra toda família.

 

Please reload