Entrevista com Edu Meadets, produtor de Out of Water

13/8/2019

 

O musical brasileiro Cargas D'água, de Vitor Rocha, estrou esse fim de semana em Nova York, produzido por Edu Meadets, que também interpreta Kid, um garoto que decide cruzar o Brasil para levar o seu amigo, Sr. Cargas, ao mar. Conversamos um pouco com o ator, e ele nos contou tudo sobre a montagem nova-iorquina. Confira:


Edu, você é brasileiro e a pouco se mudou para os EUA. Você já tinha a ideia de produzir um musical brasileiro aí, antes de ir embora, ou essa ideia surgiu quando chegou aí?

 

Sempre tive vontade de produzir mas não tinha ideia de como seria quando eu chegasse aqui. Lembro que há alguns anos eu li uma entrevista do Lin Manuel falando que ele trabalhou em várias áreas no teatro no começo da sua carreira. Eu gostei tanto do que ele falou. Está sendo um super aprendizado.

 

Você assistiu Cargas D'água no Brasil? Como este espetáculo te tocou?

 

Assisti na primeira temporada na Cia da Revista. Todos nós temos medo de alguma coisa. Eu estava na época da minha transição para cá e tive medo de largar meu emprego, minha família e meu país para seguir uma nova carreira em NYC. Não é algo que você acorda e decide. O Cargas tem uma mensagem tão importante de que combatemos o medo não com a coragem, mas com amor, ternura.

 

Qual foi a sua maior motivação para montar “Out Of Water"?

 

Quando eu cheguei aqui eu vi uma Broadway diferente da última vez que eu estive aqui. Mais diversa e com peças como The Band's Visit que contam histórias novas e isso me motivou a querer fazer o Out Of Water. Trazer um pouco do Brasil para cá. Temos tantos brasileiros que moram aqui e cultura latina é tão rica e diversa que temos muita oportunidade de contar histórias brasileiras.

 

Vocês abriram audição apenas para brasileiros que moram nos EUA. Como foram essas audições?

 

Sim. Conversando com o Vitor e com a Aninha, decidimos por montar uma equipe brasileira aqui. Temos vários artistas aqui e achamos que seria importante nesse momento contarmos a história assim. Abrimos audições pelo Instagram e no site Backstage, que tem grande parte das audições aqui nos EUA.

 

O musical está próximo de sua estreia, quais são as maiores expectativas de vocês?

 

Queremos contar a história. Queremos mostrar que o Brasil é mais do que samba, carnaval ou futebol. Temos uma cultura riquíssima, com histórias de pessoas batalhadoras e que mesmo nas circunstâncias mais adversas conseguem sorrir e ver a vida de uma forma diferente. Mostrar a nossa brasilidade. Estamos muito orgulhosos.

 

É comum que musicais estrangeiros cheguem aqui com a mesma visão artística de fora? Como tem sido o processo de montagem de “Out Of Water", o espetáculo está sendo re-imaginado ou montado como uma réplica?

 

Sim. Tivemos uma liberdade para fazer algumas mudanças para adaptar piadas e expressões para um público americano. Teremos alguns elementos de cenário novos que foram feitos pela nossa set design Juliana Suaide que nos ajudarão a trazer um pouco mais do sertão de minas para NYC.

 

Qual a maior mensagem que um musical brasileiro, que fala do Brasil, pode deixar em Nova Iorque?

 

Para mim a maior mensagem é que independente do país, da cultura, da raça, orientação sexual, somos antes de tudo humanos que tem medos, questionamentos e querem trocar e se relacionar. As vezes um simples sorriso ou um bom dia podem ajudar tanto o outro. E o Brasil tem essa hospitalidade e receptividade para dar e vender. Se pudermos compartilhar um pouquinho disso para o mundo, estaremos no caminho certo.

Please reload