Entrevista com Fernanda Chamma

5/4/2019

Proprietária e Diretora Artística do "Estúdio Broadway" em São Paulo, Fernanda Chamma é um nome que não tem como não ser lembrado quando o assunto é dança e teatro musical. Com anos e anos dedicados ao ramo, sua trajetória inclui diversos sucessos nos palcos como (citando apenas alguns): "Hairspray", "A Gaiola das Loucas", "A Família Addams", "Alô, Dolly!", "Mudança de Hábito", "Hebe - O Musical", "A Megera Domada", "A Pequena Sereia" e atualmente "Aparecida - O Musical". 

E em julho, Fernanda leva o projeto "Circuito Broadway" para o Festival de Dança de Joinville, serão quatro dias (18 à 21 de julho), de aulas direcionadas ao teatro musical, com atividades para crianças, adolescentes e adultos, com ou sem experiência no ramo, onde grandes nomes do teatro musical brasileiro ministrarão as aulas. 

 

 

 

Fernanda, você é um dos maiores nomes do ramo do Teatro Musical, que temos no país, como é sempre estar envolvida em tantos projetos? 

Realmente sou elétrica. Adoro criar projetos e fazê-los acontecer. Amo coreografar, dirigir, produzir, desenhar, bordar meus figurinos - muita coisa para um dia de apenas 24 horas. Por isso sempre parece que estou enlouquecida. Realmente estou.

 

O que um aluno da Fernanda Chamma precisa ter? 

Disciplina, entrega, amor, respeito ao colega e, principalmente, confiança e certeza que naquele momento ele está fazendo o seu melhor. Adoro pessoas abertas, sem medos e sem cobranças internas, talvez por isso tenha escolhido trabalhar nessa modalidade. No mundo do teatro musical, tudo e todos podem, basta estarem disponíveis para fazê-lo, sem muitos porquês. Meu aluno tem que entender que o tempo passa rápido e cada segundo do artista deve ser mágico, desde o primeiro pisar na sala de aula. Hoje, com 54 anos, amaria que alguém tivesse me dito isso aos 10, 12, 15, 20. Teria aproveitado muito mais.

 

Como é fazer um espetáculo com tantas crianças e adolescentes no elenco?

Incrível! Hoje as crianças são ágeis, atentas, determinadas, sabem o que querem. Se entregam de corpo e alma. Sugam cada segundo e são apaixonadas pelo que fazem. Os teens, ávidos por se profissionalizarem com técnica e destaque no mercado, amam quando sou super rigorosa e exijo qualidade. Todos entendem bem e levam lição de casa. Rende demais e só me dão prazer.

 

 Agora que você está levando o Circuito Broadway até o Festival de Joinville, o que você espera encontrar por lá? 

Joinville faz parte da minha vida e da minha história. Tenho mais de 30 anos de Festival. Lá é minha segunda casa, vivi momentos maravilhosos e ganhei amigos pra vida. Me emociono até hoje só de falar. Ter recebido o convite do Instituto para criar a abertura 2019 do evento, junto a possibilidade de proporcionar a jovens talentos de todo o país um intercâmbio de teatro musical com a minha assinatura é um antigo sonho que se realiza. Sempre quis e me imaginei com essa responsabilidade. Aconteceu! Bora fazer o meu melhor, rodeada de parceiros incríveis.

 

Qualquer um poderá fazer o Workshop? O que a pessoa que vai se inscrever pode esperar deste curso? 

Nosso workshop será direcionado a inscritos de todas as faixas etárias e níveis técnicos. Estamos nos preparando para isso. O encantador de Joinville é exatamente proporcionar intercâmbio cultural de norte a sul do Brasil durante 5 dias.

Já tem grupos de Salvador, Manaus, Goiânia se inscrevendo com trabalhos de teatro musical para a mostra competitiva, pessoas me procurando para assistir aulas técnicas de estilo para adultos e crianças, pais organizando rifas para ajudar na viagens dos grupos, todos felizes com a oportunidade de escutar novidades, conhecer tendência, discutir o teatro musical hoje no país. Estou muito animada e feliz, essa energia de Joinville só quem viveu, sabe o que é.

Quero também proporcionar oportunidade a jovens grupos e escolas de dança/teatro com relação a produção local em suas cidades. O Nordeste por exemplo é super rico em talentos e produtores. Vejo coisas lindas acontecendo em espetáculos de final de ano nas academia. Falta um pequeno empurrão e troca de informação para que eles entendam como colocar tanta coisa boa em cartaz. Vamos ter palestras e workshops diários para esses profissionais.Será uma grande festa do teatro musical.

 

Qualquer pessoa pode se tornar um/uma bailarino(a)? 

“Bailarino de teatro musical” sim, diferente do ballet clássico. No musical, corpos e idades aparentemente impossíveis se tornam brilhantes em cena.

 

Ballet é só pra quem começa desde criança? 

De jeito nenhum! Sempre é tempo. Quantos grandes nomes da dança começaram mais tarde? Acho lindo ver em sala de aula corpos trabalhando o movimento de diferentes idades, me orgulho de ver o quanto a dança acrescenta à pessoa e o quão feliz eu sou de tê-la escolhido para fazer parte da minha vida.

 

Qual conselho você daria para alguém que quer seguir a carreira de teatro musical? 

Estudar e focar muito. Sempre digo: existe espaço para muitos. O importante é saber se diferenciar pela disciplina, talento e determinação.

 

 

Please reload