Entrevista com Guilherme Logullo

16/3/2019

O ator e produtor Guilherme Logullo está em cartaz no espetáculo "Nelson Gonçalves- O Amor e o Tempo", atualmente no Sesc Ginástico, no Rio de Janeiro. Conversamos com ele em uma entrevista super legal, para saber mais sobre a peça. Confiram:

 

BM: Como surgiu a ideia de fazer um musical sobre Nelson Gonçalves?

GL: Em 2014 enquanto estava me preparando para fazer "Elis, A Musical" me deparei com uma playlist do Nelson. Fiquei impactado com seu timbre e maneira única de cantar. Fiquei com a vontade de fazer algo para homenageá-lo, mas acabei engavetando a ideia. Ano passado enquanto fazia "Bibi, Uma Vida em Musical", em São Paulo, conheci o autor Gabriel Chalita. Comentei com ele a minha ideia e, pesquisando, ele descobriu que esse ano seria comemorado o centenário. Em menos de 10 dias ele já havia escrito o texto. Não tivemos dúvidas de que o momento era esse.

 

BM: Você tem em seu currículo grandes musicais, como é atuar em um musical tão intimista, com apenas dois atores? Quais as maiores diferenças?

GL: Esse é meu primeiro protagonista. Nunca tive muitas oportunidades nos grandes musicais. Sempre fazia personagens menores. Mas sem duvidas foram esses pequenos papeis que me prepararam para viver Nelson. Está sendo o maior desafio da minha carreira. A maior diferença é a exposição.

 

BM: Nelson Gonçalves - O Amor e o Tempo traz uma equipe de peso do teatro musical, com grandes nomes no elenco e criativo, como foi montar e trabalhar com essa equipe?

GL: Um dos maiores presentes é esse time de feras. Por ser minha primeira produção quis trazer os amigos, pessoas que admiro. Feito isso o caminho para felicidade estava garantido. O processo inteiro tem sido harmônico e de muita sintonia.

 

BM: Como aconteceu a escolha das músicas para compor o texto e o espetáculo?

GL: Nosso autor Gabriel Chalita havia sugerido boa parte delas. Mas durante o processo Tony incrementou um pouco mais para que nós pudéssemos contar a história da melhor maneira.


BM: Como foi a escolha da narrativa? Tendo o amor e o tempo como conflitos?

GL: Foi um processo coletivo. Tânia fez com que mergulhássemos no texto de tal forma que tudo acabou fluindo de uma maneira bem natural. A poesia presente no texto do Gabriel fez com que nos nos apaixonássemos pela história.

 

BM: Este espetáculo marca a sua estreia como produtor, podemos esperar novas produções assinadas por você?

GL: Pode ter certeza que sim. Entender o meu ofício com outra perspectiva me fez reacender a chama dor amor pelo teatro.

 

BM:Porque todo mundo precisa assistir este espetáculo?

GL: Todo mundo tem um Nelson dentro de si. Nelson teve muitos nãos. Nelson errou. Mas acima de tudo ele nunca desistiu de acreditar no seu sonho. Suas canções retratam a vida como ela é. Puro amor.

 

SERVIÇO:

Teatro Sesc Ginástico

Graça Aranha, 187 - Centro

De 15 a 31 de Março

Quinta a Sábado, 19h. Domingo, 18h.

Ingressos: R$ 30 inteira, R$ 15 meia.

 

Please reload