#Entrevista com Keila Fuke

9/8/2018

 

Atriz, Coreógrafa e Diretora, Keila Fuke atua profissionalmente há 28 anos e participou dos musicais: "Miss Saigon", "Sweet Charity", "A Bela e a Fera", "Vítor ou Vitória" e "Elas por Ela".

 

Keila Dirigiu ao lado de Thiago Gimenes os musicais "A Princesinha", "Uma Luz Cor de Luar" e “Gran Circo Romanni” da Fundação Lia Maria Aguiar, no qual ganhou prêmio de melhor musical infantil Arte Qualidade Brasil (2013) e coreografou da 2ª temporada do musical "Vingança" junto com Katia Barros e também a peça “Enlace”, “As Damas de Paus”, “Auto da Compadecida”. É Professora na Escola de Atores Wolf Maya, é integrante do Coletivo Orientese, atualmente é coreógrafa da série "Z4" no ar no SBT e Disney Channel e vai coreografar a turnê nacional da Boy Band e o musical "Carmen- A Grande Pequena Notável" direção de Kleber Montanheiro que estréia em setembro.

 

Backstage: Como é coreografar para um programa de TV? É muito diferente de coreografar para o teatro?

Keila: Coreografar para TV e cinema é diferente, precisamos contar a estória através de uma sequência de imagens limitada numa tela, no set, temos uma câmera filmando a cena, o movimento e expressão dos atores, todas as cenas são filmadas várias vezes, para depois serem selecionadas, editadas e exibidas. Já no teatro é bem diferente, tudo é ensaiado e dirigido para fazer a apresentação direta ao público, é vivo.

 

Backstage: O que podemos esperar da série Z4?

Keila: A Série Z4, será um sucesso, mostra a formação de uma Boy Band, com 4 jovens, cada um com o seu talento em busca do estrelato, hoje em dia, muita gente sonha em ser artista, fazer sucesso com as redes sociais para enfim se tornarem uma celebridade e acreditam que irão conseguir isso apenas postando fotos, vídeos e textos, mas a realidade é bem diferente, precisa de estudo, disciplina, responsabilidade.

 

Backstage: Qual o trabalho de uma Preparadora de elenco?

Keila: Fiz a preparação Corporal dos quatro atores principais, Gabriel Santana, Apollo Costa, Rezende, Matheus Lustosa, da atriz Manu Gavassi que interpreta a coreógrafa e dos atores que precisavam dançar. Cada um tem o seu universo e muitos talentos, eu como Coach preciso conhecer esse

universo, ensinar, encorajar e despertar novos talentos, mesmo que não sejam latentes.

No meu trabalho eu gosto de aumentar a conexão de cada ator com este universo, harmonizando a arte com espiritualidade, força mental e disciplina física.

 

Backstage: Você já coreografou para teatro? Qual foi o espetáculo mais desafiador?

Keila: Sim, já coreografei muitas peças, a que foi mais desafiadora, foi o Musical " A Princesinha" onde além de fazer a direção junto com o diretor musical Thiago Gimenes, também fiz a coreografia.

Esta peça foi originada pela adaptação do livro de Frances Hodgson Burnett, e nunca fora antes montado como musical, toda a criação e concepção foi nossa. O elenco era composto por 10 atores profissionais, além dos jovens atores em formação da Fundação Lia Maria Aguiar, ganhamos o Prêmio de melhor musical infantil em 2013 e a medalha de honra ao mérito Arthur Azevedo em 2016.

 

Backstage: Qual sua formação? Como você entrou pra esse mundo da dança?

Keila: Danço desde pequena, meu primeiro amor foi a dança, comecei aos 10 anos com o Ballet Clássico com a mestra Maria Dolores Pestelli, pela qual tenho um imenso carinho, e foi com ela que me formei, depois disso estudei Jazz Dance, Dança Moderna, Contempôranea e Dança do ventre, e aos 20 anos trabalhei no Palladium uma casa de shows com a direção de Abelardo Figueiredo, aos 21 anos fiz uma audição para o Musical "Elas Por Ela" com Marilia Pêra e passei... foi o meu primeiro musical, assim se descortinava um novo mundo para mim, comecei a carreira profissional nos palcos, minha escola de Teatro Musical foi ali, eu admirava muito Marília Pêra, queria ser como ela, uma atriz completa. Marília percebeu o meu deslumbre pelo mundo mágico e emocionante do teatro, ela me deu todo o apoio que precisei no início da minha carreira. Orientada por ela fiz vários cursos de canto, dança, cinema e muitos outros, até curso de inglês.

 

Backstage: Quando você decidiu que queria ser coreografa?

Keila: Depois de "Elas por Ela', participei de outros musicais, como "Vítor ou Vitória", "A Bela e a Fera", "Sweet Charity" e "Miss Saigon", depois disso fui convidada pela grande coreógrafa e amiga, Katia Barros, para ser sua assistente e diretora residente do Musical "Zorro".

Eu sempre dei aulas e tive até minha própria escola, a proximidade e o empenho junto os alunos me aperfeiçoava em coregrafar e dirigir e isso colaborou com a minha criatividade em montar espetáculos.

O mundo dos palcos me encantou profundamente; ter a permissão de conhecer e trabalhar com excelentes profissionais do teatro, diretores como Abelardo Figueiredo, Antunes Filho, Jorge Takla, Fred Hanson, Katia Barros, Tania Nardini, Charles Moeller, Cláudio Botelho, Roberto Lage, Kleber Di Lazzare, Dagoberto Feliz, Robert Joss Roth, e grandes artistas como Cláudia Raia, Totia Meireles, Fafy Siqueira, Claudia Ohana, Jarbas Homem de Mello.

Me tornei coreógrafa por todas essas influências que me despertaram o objetivo de compartilhar toda essa bagagem de emoções e conhecimento com todos aqueles que almejam amar a arte e vivê-la profissionalmente proporcionando o prazer e a transformação.

 

 

 

Please reload