#ENTREVISTA Grupo O Fi'los fala sobre a peça "O Cravo e a Rosa em Confusão no Jardim

6/8/2018

"O Cravo e a Rosa em Confusão no Jardim" é um espetáculo destinado ao público infantil, que está em cartaz no Teatro Paiol Cultural, em São Paulo. Produzido pelo Grupo O Fi'los, a peça conta a história de um jardim e seus habitantes. No espetáculo Rosa está desiludida, pois queria se casar com o Cravo e torná-lo rei do jardim, porém, quando fica sabendo de uma história inventada pelo Girassol, fica chateada. Girassol quer ser o rei, pois tem o ego muito inflado, mas acaba se envolvendo em grandes problemas por conta de suas mentiras. Em um jardim onde Solo, Grama e até o Lixo têm vida própria, tudo pode acontecer. 

Confiram a entrevista com o elenco: 

Como surgiu o Grupo O Fi'los? 
Em meados de 2005, após algumas pessoas da comunidade de Vila Santa Isabel e adjacências (zona leste da cidade de São Paulo) apresentarem interesse em aulas de teatro, porém sem condições financeiras para realizá-las. A partir daí, iniciou-se o projeto de ensino de teoria e prática teatrais à essa comunidade. Ao final de um semestre o grupo estava fortalecido e apto a realizar apresentações
Essas aulas visavam incorporar teoria e técnicas teatrais necessárias à qualidade do ator, teoria esta que poucos têm acesso, devido a inúmeros obstáculos, como a falta de comprometimento com a cultura. 
Com base nesses fundamentos o Grupo “O Fi’los” foi fundado, com o propósito de fazer da arte uma forma de esclarecer e contribuir para o crescimento intelectual da população, tornando-a atuante na sociedade. 


A peça O Cravo e a Rosa em Confusão no Jardim traz duas mensagens importantes para as crianças, a conscientização sobre cuidar bem do meio ambiente e as consequências de contar mentiras para se beneficiar. Como é a responsabilidade de tratar de temas importantes para um público que está formando seu caráter? 
A responsabilidade é imensa, pois a criança está construindo seu caráter e é nessa fase que os valores ficam marcados. Não podemos errar na conduta do espetáculo para que o ensinamento não seja distorcido. A criança é verdadeira e absorve o que lhe é passado com transparência, no caso do espetáculo O Cravo e a Rosa em Confusão no jardim, a ideia dessa conscientização é marcante com intuito de que o público entenda que atos errados, trazem consequências graves, porém o reconhecimento do erro, que mostramos também, deve ser valorizado. 

Para vocês, qual a melhor parte de trabalhar para crianças? 
É o imediatismo que a criança tem. Se ela gosta ou não se expressa de forma transparente sem melindres. E, como o trabalho pretende, contribuir para um mundo melhor, é pela criança que devemos começar. 

Como foi o processo de ensaios e criação dos personagens? 
Fizemos estudos de Commedia Del'Arte para construção física e psíquica das personagens, além de botânica, pois tudo tem de ser pensado. Desde as cores das roupas, o porquê de o Cravo ser branco (transmite o amor), a Mãe Terra e o Senhor Grama conseguem desvendar os problemas, pois a terra e a grama estão presentes em todo jardim, portanto tem conhecimento de tudo. A logística é muito bem pensada
Fizemos sempre exercícios de corpo para que a desenvoltura cênica fosse diferenciada, afinal são plantas em cena. Caso fossem humanos ou animais haveria como espelhar, mas plantas fica complicado. 
As músicas têm mensagens positivas que completam a história com coreografias estudadas também. Nada acontece por acaso, no espetáculo. 


Por que todos devem assistir O Cravo e a Rosa? 
Além de música, diversão e boas risadas, nosso diferencial dos demais espetáculos é a colaboração na construção do caráter, ensinamentos básicos que o espetáculo traz de maneira suave e, no final, todos ganham um brinde fornecido pela empresa Papel Semente, levam um cartão que podem plantar e terão um lindo Cravo no jardim de casa. 

 
No elenco estão: Alexandre Battel como Girassol, Aline Registro como Rosa, André Lessa como Lixo 2, Efraim Ribeiro como Senhor Samambaia, Kary Kiss como Terra, Ozamir Araújo como Cravo, Patrick Cajaíba como Lixo 1 e Rodrigo Zuky como Senhor Grama. 

O espetáculo fica em cartaz até o dia 26 de agosto, todos os domingos, às 15h, no Teatro Paiol Cultural em São Paulo, com ingressos a partir de R$20,00. 

 

 


SERVIÇO: 
Teatro Paiol Cultural (Rua Amaral Gurgel, 164 - Vila Buarque, São Paulo) 
Ingressos: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia) 
Vendas na bilheteria do teatro 1h antes do espetáculo ou pelo site: https://goo.gl/BKdxoK 
Classificação: Livre 
Duração: 50 minutos

 

Please reload