LOGO_Backstage_Musical_NOVO2020_Crachá.

10 Razões Para Ver O Fantasma da Ópera (mais de uma vez)



Em cartaz no Teatro Renault, o grande marco no teatro musical brasileiro, O Fantasma da Ópera, volta aos palcos paulistas depois de 13 anos de sua primeira temporada, mais encantador do que nunca.


O Backstage Musical listou 10 motivos do porque você não pode deixar de ir assistir (e não apenas uma vez, esse é um espetáculo para ver e rever). Confira:


10. MÚSICA

O espetáculo leva composição do gênio Andrew Lloyd Webber, sendo que várias suas músicas se tornaram grandes sucessos, muito além do musical, como All I Ask of You, Music of The Night e a própria música título, as quais já foram regravadas diversas vezes por vários cantores de sucesso, em diversas versões.


9. TEXTO



O musical é baseado na obra de Gaston Leroux, sendo que seu texto traz uma adaptação com um tom mais romântico e sensível, deixando de lado aquele caráter de terror e suspense, dominante no romance. Junto com a partitura de Andrew Lloyd Webber, o musical arranca uma lágrima a cada cena.


8. FERNANDA MUNIZ E BETE DIVA



O elenco como um todo está cheio de talentos, tanto já conhecidos do teatro musical, quanto novos. Bete Diva, que interpreta Carlotta, é um dos destaques desse elenco. Com um sotaque italiano e muito charme, ela arranca muitas risadas do público, e encara com perfeição o papel de uma diva da ópera.


Já Fernanda Muniz, responsável por interpretar Meg Giry, encanta o público com toda a doçura necessária para interpretar essa personagem, e surpreende cantando seu dueto com a Christine, Angel of Music.


7. THIAGO E LEONARDO




Conhecido internacionalmente por sua carreira na ópera, Thiago Arancam estreia no mundo dos musicais interpretando logo o papel título do espetáculo, e deixa a música da escuridão ainda mais especial com sua voz.


Leonardo Neiva deixa bem claro estar preparado para encarar a complexibilidade de um personagem como o Fantasma. Sua voz potente preenche e domina todo o teatro e é capaz de emocionar até os #TeamRaoul mais convictos.


6. ORQUESTRA



Não se toca esse maravilhoso score de Andrew Lloyd Webber sem uma orquestra incrível e muito bem preparada. Ela cumpre com muita beleza sua função de gerar toda a magia desse universo que se dialoga com o público através da música, e emociona a cada nota.


5. ELENCO


Um gigantesco elenco é necessário todas as noites para que o espetáculo permaneça de pé. São aproximadamente 40 pessoas no palco a cada sessão, e um aspecto interessante desse elenco é que ele mantem uma divisão tradicional da ópera bem clara, se dividindo entre coro e ballet.


Com um elenco tão grande, é natural que tenha diversos destaques. Além dos nomes já citados, a dupla Marcos Lanza e Sandro Christopher também roubam a cena interpretando os produtores do teatro, e junto da já citada Bete Diva, que faz Carlotta e do Cleyton Pulzi, que faz Piangi, formam o alívio cômico do espetáculo.

4. CENÁRIOS, FIGURINOS E EFEITOS



A parte visual do espetáculo já é um show. Cada cena é uma surpresa, é impossível dizer qual cenário é o mais bonito, e isso tudo, junto com os figurinos impecáveis, e efeitos grandiosos, se misturando com uma linda iluminação, enchem nossos olhos e já valem o ingresso.


Além de cenas que levam fogo, efeitos de ilusão, como na cena do espelho, o musical ainda é marcado pelo seu maravilhoso lustre que, em determinado ponto do espetáculo, cai sobre a platéia. Mas não apenas sua queda marca o espetáculo, logo na abertura do espetáculo, junto com um jogo de luzes e o maravilhoso Overture, o lustre sobe do palco para o alto do teatro, criando sensação indescritível para a plateia.


3. RAOUL



Que Fred Silveira é maravilhoso e arrasa no papel, isso todo mundo já sabe, antes mesmo do espetáculo estrear. Mas ainda assim ele consegue surpreender. Pilatos já deixou claro a capacidade do ator de encontrar novas faces de um personagem e deixar esses diferentes lados transparecem, gerando personagens extremamente complexos. Com Raoul não podia ser diferente. Fred traz um personagem diferente de muitas interpretações, dessa vez Raoul não é mais aquele príncipe encantado, perfeitinho, apaixonado pela Christine.


Vale lembrar, também, que além de Raoul, o ator ainda é cover de Fantasma, então, caso você dê sorte, ainda vai poder vê-lo arrasando no papel. (O que é mais um bom motivo para retornar várias vezes).


2. LINA E GIULIA



De um lado, uma estreante no teatro musical, Lina chega já surpreendendo a todos e excede todas as expectativas. Sua Christine é bem diferente de todas já conhecidas, empoderada, a atriz traz uma força para a personagem, e nos faz parar para refletir um pouco mais no drama em que a personagem passa.


Por outro lado, Giulia já é um rosto bem conhecido dos fãs de musicais. Sempre encantando cada vez mais a cada personagem, e com a Christine não poderia ser diferente, é impecável em todos os aspectos. Doce e suave, é exatamente aquilo que você espera de uma Christine.


Então, com qual assistir? A resposta é simples: Com as duas. Já se prepare para juntar um dinheirinho, porque ver só uma vez não é suficiente, cada elenco traz um espetáculo novo.


1. É O FANTASMA DA ÓPERA


Não há mais muito o que explicar, é simplesmente o musical a mais tempo em cartaz na Broadway, um fenômeno mundial. A combinação de todos os motivos já citados não poderia dar em algo menor do que isso, um grande espetáculo, com uma grande história, grandes cenários, grandes músicas e um grande elenco.