#Entrevista: Nick Maia

6/5/2018

 

Após se destacar com sua brilhante performance como Brit na montagem brasileira de We Will Rock You, o ator Nick Maia partiu para a Europa para participar na montagem alemã de O Rei Leão (o qual foi swing na montagem brasileira). Atualmente em cartaz na tour europeia de Jesus Christ Superstar, no papel de Judas, ao lado de Ted Neeley como Jesus, Nick contou para o Backstage Musical um pouco de como é essa experiencia. Confira:

 

Backstage Musical: O que você vê de diferença entre o teatro musical brasileiro e o europeu?

 

Nick: A proximidade do público com a arte em geral.

Existe uma demanda popular no consumo da arte visível em todas as áreas (dança, arquitetura, pintura, etc...).

Não existe uma "classe artística" ou a elitização da arte, que aqui é compreendida como aspecto necessário no aprendizado e desenvolvimento humano, logo mais acessível à todos.

 

Backstage Musical: Qual o maior desafio de interpretar Judas?

 

Nick: Ter carisma e caráter suficientes para retirar a alcunha de "o traidor de Cristo".

Não o considero um traidor, e sim um pragmático.

Judas é uma figura odiada, então meu primeiro desafio é ganhar o público para então mostrar que é possível um outro ponto de vista, que não o torna necessariamente errado.

 

Backstage Musical: Como surgiu a oportunidade para trabalhar nessa montagem de Jesus Christ Superstar?

 

Nick: Durante os primeiros anos desta turnê Judas era interpretado por Carl Anderson (o Judas original do filme de 1973).

Após o seu falecimento ele foi substituído por outro ator, que no último ano deixou a companhia.

Foram abertas as audições.

Após a pré-seleção o processo de audição foi rápido, mas acirrado. Muitos bons cantores e intérpretes.

Dentre os finalistas estávamos eu e Giorgio Adamo – Simão e Judas U/S.

 

 

 

Backstage Musical: Tem algo especifico que está difícil de se adaptar no modo de vida europeu?

 

Nick: "Seja água, meu amigo" – Bruce Lee

Um dos melhores conselhos quanto à adaptação.
Creio eu que a melhor maneira de fazê-lo é a observação e respeito aos costumes locais – obviamente sem perder a sua essência.

Quanto às coisas específicas, talvez o clima – aqui ocorrem os extremos – e a língua alemã, que exige prática e aulas constantes.

 

Backstage Musical: Você chegou a assistir Jesus Christ Superstar aqui no Brasil, com Alírio Netto? Essa montagem te inspirou de alguma forma?

 

Nick: Toda a montagem é inspiradora em alguma instância.

Jesus Christ Superstar é meu musical favorito, assim como do Alírio.

Legal mesmo foi – já em época de We Will Rock You – poder sentar com o Alírio e discutir nossas visões sobre Judas.

 

Backstage Musical: Qual é a sensação de dividir o palco, justamente em Jesus Christ Superstar, com Ted Neeley?

 

Nick: É uma benção e uma maldição.

Interpretar este personagem é um sonho de carreira desde o início. Imaginava fazê-lo profissionalmente algum dia, mas nunca considerei a possibilidade de estar junto a Ted Neeley – a pessoa mais gentil com quem já trabalhei.

O problema em realizar sonhos é a condição humana de jamais estar plenamente satisfeito.

Estou vivendo esta fase intensamente, mas agora preciso de outros sonhos, e realizá-los também.

#muitotrabalhoàfrente

 

 

Backstage Musical:  Você pode comentar um pouco como é a experiencia de estar em tour pela Europa?

 

Nick: Muito legal! Adoro viajar e esta turnê nos permite conciliar trabalho e lazer.

Temos tempo para conhecer os lugares pelos quais passamos.

 

Backstage Musical: Antes de entrar para o elenco de Jesus Christ Superstar, você fez O Rei Leão na Alemanha. Em que você sentiu mais diferença entre essa montagem e a brasileira?

 

Nick: O Rei Leão na Alemanha (Der König der Löwen) completou no ano passado 16 anos ininterruptos em cartaz.

Portanto estão melhor adaptados à uma série de questões estruturais, organizacionais e trabalhistas.

 

Backstage Musical: Como foi aprender alemão para fazer O Rei Leão?

 

Nick: Sehr Spaß!

 

Backstage Musical: No teatro musical brasileiro, você é conhecido principalmente por sua brilhante performance como Britney Spears em We Will Rock You. Você acha que esse musical te preparou de alguma forma para o que você está fazendo hoje?

 

Nick: Definitivamente.

Foi muito importante para mim.

O Rei Leão - Brasil, foi quem me abriu portas e me inseriu no circuito profissional dos musicais, mas foi We Will Rock You quem me expôs.

Sou eternamente grato à equipe de WWRY* pela confiança da qual resultaram o reconhecimento e respeito profissionais.

O apoio que recebi do público, elenco e crítica foram cruciais no meu desenvolvimento, auto-confiança, e posteriores trabalhos.

 

*Almali Zraik, Pablo Navarro, Philip Comley, Uwe Petersen, Stuart Morley, Thiago Jansen, Bianca Tadini e minha parceira Thaís Piza.

 

 

Please reload