Do Netflix para o Playbill: 7 Séries que Poderiam Virar Musicais

8/9/2017

 

O universo das séries e dos musicais estão cada vez mais juntos. Cada vez mais temos novas séries musicais surgindo, como foi o caso de Glee, SMASH, e mais recentemente Crazy Ex-Girlfriend. Temos ainda que citar os episódios musicais, que tivemos dois recentemente, em Flash e em Once Upon a Time. O Netflix, maior serviço de conteúdo audiovisual via streaming, deu seus primeiros passos na produção de uma série musical com The Get Down e foi dirigida por Baz Luhrmann, mesmo diretor do aclamado “Moulin Rouge!”. Nessa semana, foi anunciada a outra investida da Netflix para séries musical, que contará com o mesmo diretor de “La La Land”.


Mas ainda são poucas as séries que ganham sua versão de palco, alguns dos raros casos são FRIENDS, que tem estreia prevista para o final deste ano no circuito Off-Broadway, e é chefiado pela mesma dupla que trouxe as séries Barrados no Baile e Bayside ao palcos. Sem falar no prometido “Bombshell”, musical fictício sobre Marylin Monroe, dentro da série SMASH, que ainda deixa os fãs no aguardo.


Como não custa nada sonhar, o Backstage Musical separou uma lista de séries que gostaríamos de ver nos palcos. Confiram:


1. How I Met Your Mother


É impossível não se apaixonar pelas pelas histórias das tentativas de Ted para encontrar o amor de sua vida. O cenário de Nova York envolve ainda mais a história com o meio do teatro musical, com referências diretas a espetáculos, sem contar o maravilhoso episódio onde Lily apresenta uma peça extremamente conceitual. Além de participações de rostos conhecidos nossos pelos palcos, incluindo do gênio Lin-Manuel Miranda e Cristin Milioti, como a Mãe referida no título da série. Ao longo das nove temporadas também passaram pela série Laura Bell Bundy; Andrew Rannells; David Burtka e Frances Conroy.


O astro dos musicais, e apresentador do Tony mais amado, Neil Patrick Harris, insubstituível, reprisaria seu papel como Barney, e faria desse musical legen- wait for it - dary!

 

Vale também relembrar de um dos números musicais mais maravilhosos da TV, onde Barney declara todo seu amor aos ternos. Confira:

 

 


2. Doctor Who 


A série é uma das mais bem sucedidas do Reino Unido e é produzida desde 1963 até os dias de hoje, logo pensar numa adaptação para os palcos não seria tão impossível, sendo que naturalmente a estreia dessa produção seria na West End em Londres. Uma coisa interessante para a produção de um musical é que a série permite trabalhar com o período que quiser, poderia ser no futuro, mas também no passado, ou até em outro planeta, talvez em New New York? E essa liberdade se estende também para o elenco, com a possibilidade de regeneração do Doctor, o personagem poderia ter qualquer cara, e a mesma coisa do Acompanhante, que poderia ser um novo.


E imagina ainda abrir ou fechar um espetáculo com um cenário todo estrelado e a TARDIS voando pelo espaço? Só por essa cena bem feita já valeria o ingresso.


3.Flash, Arrow, Supergirl… 


Um tanto arriscado misturar séries da DC com teatro musical? Sim! Sobretudo se você é um dos traumatizados pela tentativa da Marvel em trazer o Homem Aranha para Broadway. Mas, o que pode nos dar uma ponta de esperança, são os resultado maravilhoso do episódio musical que foi um cross-over de “Flash” com “Supergirl”, que contou com músicas de Rachel Bloom (Crazy Ex-Girlfriend), Pasek e Paul (La La Land, Dear Evan Hansen), entre outros. Foi de deixar os fãs dos musicais mais clássicos babando.


O elenco não seria difícil de formar, uma vez que a maioria dos atores dali já tem teatro musical na veia. Grant Gustin (Flash) e Melissa Benoist (Supergirl) já fizeram participação em Glee. Jeremy Jordan (Supergirl) é um dos maiores queridinhos dos musicais atuais, famoso principalmente por interpretar Jack Kelly em “Newsies”. John Barrowman (Arrow) já interpretou diversos grandes protagonistas, como Raoul (O Fantasma da Ópera), Chris (Miss Saigon) e Fera (A Bela e a Fera).


 

 
 4. Crazy Ex-Girlfriend 


Ok, não precisa ser necessariamente essa série, mas estamos implorando que queremos ver alguma coisa, qualquer coisa, de Rachel Bloom nos palcos. Pode ser um musical original, ou uma adaptação de Crazy Ex-Girlfriend, com os hits “Settle for Me” e “You Stupid Bitch”, não importa. Tendo as composições da Rachel, que misturam música boa, com um humor negro incomparável, tudo está valendo!


Sem falar que o elenco brasileiro também estaria garantido, os nossos grandes nomes que dublaram a série também poderiam participar da montagem de palco. Não seria incrível ter Paula Capovilla como Rebecca, Fred Silveira como Greg e Thiago Machado como Josh? Enfim, torcemos muitos para que os delírios de Rebeca Bunch ganhem os palcos da Broadway.

 

 


5. Once Upon A Time


A série gira em torno de contos de fadas, mais ou menos como um Into The Woods versão estendida, ou seja, o que mais precisa para se tornar um musical incrível? Além disso ainda existe a possibilidade de tratar de dois universos em um único musical, o primeiro seria o nosso, dos dias atuais, sem magia, o segundo, um universo mágico, de príncipes e princesas; o que deixaria a produção ainda mais interessante.


Vale lembrar que Once Upon A Time também teve o seu episódio musical, na sexta temporada, com músicas tão incríveis que deixam qualquer fã de musicais no chão. Sem falar que seria excelente ver os criativos figurinos da Floresta Encantada, um dos pontos altos da série, bem de pertinho.


 

 

 6. White Colar 


A série conta o dia a dia de investigações criminais dentro da divisão de crimes de Colarinho Branco do FBI e para a resolução de crimes e fraudes, o agente especial Peter Burke conta com a ajuda de Neal Caffrey; um vigarista que agora presta serviço ao órgão federal como forma de cumprir sua pena. 


Com um humor leve, mistérios intrigantes e personagens carismáticos a trama do musical traria ao público a dualidade de Neal Caffrey em busca de sua redenção e ao mesmo tempo ficando a atento às oportunidades para cometer seu próximo golpe bem embaixo do nariz do FBI. Um pouco parecido, com “Catch Me If You Can”, White Colar seria uma produção interessante. Vale lembrar que Matt Bomer, intérprete de Caffrey, seria perfeito para reprisar o papel do charmoso criminoso uma vez que já se provou excelente cantor, como você pode conferir pela sua participação em Glee.

 

 

 7. Gossip Girl 


Novamente o cenário de Nova York fala mais alto, é impossível assistir qualquer coisa que se passa nessa cidade e não lembrar desse universo dos musicais, foi assim com FRIENDS; How I Met Your Mother; White Colar e da mesma forma, pensamos sobre Gossip Girl e Sex & The City. Em ambas as séries, a cidade de Nova York se torna uma personagem das ações e não apenas um mero cenário.


Com uma temática muito parecida, e possivelmente atraindo o mesmo público, o figurino fabuloso, bem fashionista e uma pegada musical mais puxada para o pop, seriam marcas. Gossip Girl em especial tem um apelo para o jovens por retratar a alta elite de Manhattan e seus compromissos sociais de uma forma luxuosa e sedutora, sem falar em toda a temática da imersão virtual dos adolescentes: O musical seria uma mistura de “Heathers” com “Mean Girls” e “Dear Evan Hansen”.

 

O elenco é uma grande incógnita, já que Sarah Jessica Parker foi bastante elogiada como Carrie, Blake Lively e Leighton Meester, conquistaram o fãs na pele das protagonistas Serena Van Der Woodsen e Blair Waldorf, mas as personagens são tão envolventes que nada como uma boa direção para trazer todas essas garotas de Manhattan para os palcos. Vale ainda destacar a presença de figuras conhecidas dos musicais como Aaron Tveit; Matt Doyle e Krysta Rodriguez, em suas participações na série.

Please reload