Retratos e Canções, um musical sem músicas

5/4/2017

Se um “musical" é definido por possuir momentos em que a personagem transborda sentimento e canta pois não tem mais palavras para aquele momento, "Retratos e Canções" é com certeza um musical sem música. (Rs) Brincadeiras à parte, com um texto formado inteiramente por letras de músicas, “Retratos e Canções" é atual, leve e divertidíssimo.

 

Encenada por cinco bons atores, a peça tem uma história bem simples que poderia acontecer (ou já aconteceu) com qualquer um de nós. A graça e a surpresa de tudo isso se dá, quando percebemos não há uma única fala do texto que não seja parte da letra de uma música. E nessa brincadeira entram músicas atuais, antigas, clássicas e de todos os mais variados gêneros. Quem nunca ouviu uma frase e completou imediatamente com o trecho de uma música em sua cabeça? Pois é exatamente isso que acontece no palco do Teatro Augusta.

Se a pergunta que você está se fazendo é: afinal, tem musicas ou não? A resposta é: tem! Mas nenhuma é cantada! Não há um único instrumento musical presente e os atores usam apenas de esquetes bem representadas para construir essa história de novela adolescente que nos garante o riso fácil. Apesar de se tratar de um texto já famoso dos palcos e com muita estrada, é evidente a reciclagem das piadas e a adaptação cuidadosa que atualizou toda a história para os dias de hoje, com suas personagens e causos cotidianos.

 

Você certamente irá se encontrar em alguma cena, fala ou até mesmo nas muitas gargalhadas que “Retratos e Canções” pode lhe proporcionar. Atores afiados que com toda certeza farão você declamar versos de musicas noite adentro depois uma sessão.

 

Please reload