Starkid - Uma produção não precisa ser profissional para ser genial.

3/4/2017

 

Se você é fã de Harry Potter com certeza já deve ter ouvido falar de “A Very Potter Musical”, e se além disso é fã de Glee é quase uma obrigação assistir para ver o maravilhoso Darren Criss no papel do jovem bruxo. E se você curte Wicked bem capaz de você já ter se esbarrado com um com um logo vermelho, onde Jafar, o vilão de Aladdin estaria no lugar da Elphaba, em um musical chamado “Twisted”. Mas você sabe o que esses musicais têm em comum?


Ambos foram criados e produzidos por um grupo formado em 2009, na University of Michigan, chamado StarKid Productions, que produz musicais até hoje em Chicago. E é a prova de que para ser um musical bom, não é necessário estar na Broadway, West End, e nem mesmo ser uma produção profissional.


O humor exacerbado, a sátira misturada com um tom carinhoso de fã, são características presentes em todas as suas obras, e acaba sendo o grande diferencial para que todos se apaixonem pelos seus musicais.


Outra grande sacada desse grupo foi a de, mesmo numa época quase ninguém ainda fazia isso, focar numa estratégia para atingir diversos públicos e tornar seus espetáculos externos, filmando suas peças e colocando no YouTube, tornando possível para nós assistirmos todas as suas produções com uma ótima qualidade a qualquer momento.


Sua primeira e mais famosa obra foi a sátira musical de Harry Potter, o “A Verry Potter Musical”, onde mescla em duas horas e meia todos os livros do pequeno feiticeiro, com um olhar cômico único. Com ainda, para melhorar, a participação do ex-Glee, Darren Criss, no papel principal.


Nesse espetáculo é possível ver como ocorria a relação do dia-a-dia de Voldemort e Professor Quirrell, com quem dividia o mesmo corpo. O ponto de vista de Gina, em sua paixão por Harry. Uma versão feminina do Draco apaixonante, de uma criança mal compreendida, entre tantos outros aspectos que acabam não sendo o foca da abordagem dos livros de JK Rowling.


Sucesso do musical foi tanto, que nos anos seguintes o mesmo elenco, com algumas pequenas alterações, se reuniu para fazer as suas sequências, em “A Very Potter Sequel” e “A Very Potter Senior Year”.
 

 


Outro destaque é o musical “Twisted: The Untold Story of A Royal Vizier”, inspirado no filme Aladdin da Disney, o musical traz uma abordagem estilo Wicked, onde é contada a história de Jafar, o conselheiro do rei que faz de tudo para salvar sua aldeia, mas é odiado por todos e sabotado por um pequeno ladrão sem moral, Aladdin, e uma princesa mimada, que só se preocupa consigo mesma, Jasmine.

 

O musical propõe dar uma atenção especial não só para Jafar, mas pra todo vilão da Disney, que sempre são injustiçados, e representados de uma forma errônea, ignorando suas boas intenções e banalizando seus finais trágicos.
 

 


Entre suas outras produções estão “Me And My Dick”, que imagina um universo onde órgãos genitais tem vida própria, independentes de seus donos; ‘Holy Musical B@man”, uma paródia, estilo “A Very Potter Musical”, do super herói da DC Comics Batman; “Ani: A Parody”, que mostra Darth Vader após seu trinfo, já velho, e perdendo prestígio, entre tantos outros.


Está esperando o que, então, para entrar no YouTube, começar a assistir todos esses musicais e virar fã de Lauren Lopez, Joe Walker, Joey Richter, e claro Darren Criss (se você ainda não é)?
 

 

 

Please reload