As incríveis silhuetas de Kiara Sasso

31/3/2017

Em comemoração aos seus 30 anos de carreira, na última terça-feira, a atriz e cantora Kiara Sasso apresentou o seu show “Silhuetas” e deixou todos os presentes no Teatro Porto Seguro com saudades dos musicais protagonizados por ela e mais encantados (ainda) pelo seu trabalho. O show, que tem direção de Lázaro Menezes, leva o nome “Silhuetas” pois busca relembrar as muitas silhuetas que Kiara pôde moldar ao longo de sua história nos palcos e na vida.


A atriz voltou no passado, viajou pelo presente e sonhou com o futuro num repertório brilhante e costurado por curiosas e belíssimas histórias. Histórias muitas vezes engraçadas, como as de suas audições mal sucedidas, e muitas vezes emocionantes como a de sua relação com o musical “O Fantasma da Ópera”. A magia esteve presente, e não só durante os números musicais de “A Bela e a Fera” ou “A Pequena Sereia”, mas durante toda a noite! Ao som de músicas que fazem com que todos lembrem de sua voz incrível, a diva do teatro musical brasileiro arrancou lágrimas de todos ao cantar os temas de musicais estrelados por ela no Brasil (ou não!). 

 


A noite ainda contou com momentos lindos como a interpretação da canção francesa “La Vie en Rose” dedicada à sua mãe e a declaração aberta de amor e admiração ao marido, parceiro de cena e diretor do show através do número musical “I Will Always Love You”. Outro momento emocionante do show, foi o convite de Kiara para que uma fã subisse ao palco e ouvisse uma musica dedicada à ela: “Fugindo entre os Meus Dedos”, do musical “Mamma Mia!”. Momentos singulares ainda foram proporcionados, como a chance única de vermos Kiara Sasso em papéis marcantes do teatro e do cinema como o de Fantine, Glinda, Elphaba, Roxie, Moana e muitos outros, mesmo que apenas pelo tempo de uma música. 


“Silhuetas” contou com arranjos incríveis de Guilherme Terra, também diretor musical do show, e uma iluminação de tirar o fôlego. Os figurinos e visagismo abrilhantaram ainda mais a noite que se estendeu para um bis de arrepiar e desafiar, não só a gravidade, mas toda a platéia a ficar sentada. Como uma grande festa e já como todos de pé, ao som de “Dancing Queen”, a plateia, a atriz e suas mais diversas silhuetas celebraram cantando e dançando os 30 anos de carreira de um ícone. Brava!

 

Please reload