Ficha Musical #02 – In The Heights

17/2/2017

 

Na nossa coluna #FichaMusical dessa semana trazemos um musical recente conquistou toda uma geração. Senhoras e senhores sejam bem vindos sintam-se a vontade no bairro Washington Heights!

IN THE HEIGHTS
 

Música e Letra: Lin-Manuel Miranda
 

Libreto: Quiara Alegría Hudes
 

Direção Original: Thomas Kail
 

Ano de estreia: 2005 – Waterford --> 2007 Off Broadway --> 2008 Broadway, ficando em cartaz no Richard Rodgers Theatre até janeiro de 2011, totalizando 29 previews e 1184 perfomances regulares.
 

Elenco Original: Lin-Manuel Mirande (Usnavi); Mady Gonzalez (Nina); Olga Merediz (Abuela Claudia); Janet Dacal (Carla); Andréa Burns (Daniela); Carlos Gomez (Kevin); Camila (Priscilla Lopez); Sonny (Robin de Jesús); Benny (Christopher Jackson); Vanessa (Karen Olivo)

 

Tonys: Sucesso da crítica e público, o musical recebeu um total de 13 indicações ao Tony Awards® em 2008, sendo vencedor nas categorias de Melhor Coreografia (Andy Blakenbuehler), Melhor Orquestração (Alex Lacamoire e Bill Sherman), Melhor Trilha Sonora (Lin-Manuel Miranda) e Melhor Musical. O compositor e idealizador do musical perdeu na categoria ‘Melhor Ator de Musical’ para o brasileiro Paulo Szot por ‘South Pacific’, produção que também levou a estatueta em outras 4 categorias em que ‘In The Heights’ estava indicado.

 

O musical ainda ganhou o Grammy® de Melhor Álbum de Show/Espetáculo e, quando ainda estava em cartaz no circuito Off- Broadway, ganhou dois Drama Desk Awards: Melhor Coreografia e Excelência em Performance de Ensemble.

 

No Tony Awards®, o elenco de ‘In The Heights’ apresentou um medley que levantou a plateia

 

Legado: ‘In The Heights’ sem dúvidas foi inovador! O musical mistura ritmos latinos como salsa, R&B, soul, merengue e Hip – Hop em uma narrativa até então inédita dentro do circuito Broadway, bem amarradas por uma direção eficiente e coreografia vibrante. O musical atraiu ao teatro um público diferente, que não necessariamente eram grandes fãs do estilo Musical.


A temática da vida dos imigrantes nos EUA (algo já visto em outros musicais como ‘West Side Story’) voltou a ganhar voz nos palcos da Broadway, levando a reflexão sobre o lugar dessas pessoas dentro da sociedade americana contemporânea. ‘In The Heights’ fala sobre injustiça social, racismo, violência, o processo de aculturamento em duas vias e outras problemáticas ressaltando que o caminho da tolerância, “paciência e fé” traz benefícios para todo o ecossistema sociocultural.


Outro ponto importante é que 'In The Heights' revelou ao mundo do Teatro Musical a genialidade de Lin-Manuel Miranda, que veio a se tornar um dos principais expoentes da atual geração de novos compositores dentro do circuito Broadway. Quando ganhou seu primeiro Tony, Miranda tinha apenas 28 anos! E o reconhecimento não veio apenas por parte da indústria do Teatro Musical, mas a própria indústria fonográfica o premiou com o Grammy® em detrimento a álbuns como 'Gypsy' (revival) e ao do musical 'The Little Mermaid', obras já consagradas e com potencial comercial, a princípio, bem maior do que o álbum de um novo musical de compositor até então desconhecido do grande público.

 

Sinopse: O mote principal de ‘In the Heights’ é falar da imigração de latino-americanos para o norte da Ilha de Manhattan, de uma série de famílias de diferentes nacionalidades que encontram em Nova Iorque a possibilidade de uma vida melhor. Centrado no bairro de Washington Heights, a história se desenvolve a partir do retorno de Nina ao barrio. Paralelo ao drama de Nina, seu amigo de infância Usnavi surpreende todos da vizinhança ao revelar que vendeu um bilhete de loteria que valia U$96 000, o que desperta a curiosidade e ânimos de todos, sobretudo pela situação em que se encontram os moradores do bairro, levando até mesmo alguns deles (como Daniela) a se mudarem da região devido ao alto custo de aluguel. Toda essa quantia faz a comunidade imaginar uma melhor condição de vida para o bairro e até mesmo retornar às suas origens, em uma busca do verdadeiro significado do que é estar em 'Casa'. ‘In The Heigths’ é assim: São três dias na vida de uma comunidade mostrando uma história sem heróis, falando do cotidiano de uma grupo que coexiste uns pelos outros, levando um sentimento pertencimento a uma grande família.

 

Personagens
 

Usnavi: Interpretado originalmente pelo próprio Lin-Manuel Miranda, Usnavi funciona como um narrador da peça. É dono de uma pequena lojinha de conveniência no bairro e sonha em um dia voltar a República Dominicana. É apaixonado por Vanessa e foi praticamente criado por Abuela Claudia.
 

Nina Rosario: É a garota prodígio do bairro, sendo a primeira da vizinhança a conseguir entrar numa universidade, e sente o peso dessa conquista caindo sobre seus ombros, uma vez que ela retorna ao bairro para as “férias” sendo que ela na verdade trancou sua matrícula. Se envolve com Benny a contragosto do seu pai super protetor.
 

Benny: Trabalha com o pai de Nina e é o único personagem que não é latino ou fala espanhol. Se apaixona por Nina e compartilha com ela seu sonho de um dia ter seu próprio negócio.
 

“Abuela” Claudia: É a grande matriarca da comunidade, conhece todo mundo e é tratada com carinho pelos habitantes dos bairro, sendo a “Avó” de todos eles. Se mudou para os EUA ainda criança com os pais, deixando Cuba e nunca retornando.
 

Vanessa: Muito bonita, atrai a atenção dos rapazes da vizinhança, e aos poucos vai cedendo ao charme de Usnavi. Trabalha no salão de Daniela, mas sonha mesmo em deixar o barrio e mudar-se para a região mais central de Nova Iorque.
 

Sonny: Um garoto de pouco mais de 15 anos, primo de Usnavi e trabalha com ele na bodega. Apesar de ser irreverente, é ambicioso e dotado de uma consciência social e luta pela voz e justiça social aos imigrantes.
 

Daniela: Dona do salão de beleza mais badalado de Washington Heights, aonde suas clientes vem fofocar. Muito calorosa, Daniela é a típica latina: exagerada e carismática.
 

Carla: Trabalha no salão de Daniela ao lado de Vanessa. É bonita, mas bem lerdinha e custa a pegar as piadas e ironias dos demais.
 

Kevin e Camila Rosario: São os pais de Nina. Kevin é dono de uma rede de Taxistas na região e é super protetor com sua filha. Camila por sua vez é tolerante com a personalidade controladora do marido e sempre pensa no melhor para Nina
 

Piragua Guy (Piraguero): Presente na maioria das cenas, é um simpático rapaz dono de um carrinho de Piragua.
 

Graffiti Pete: Amigo de Sonny, que o vê como um pichador vândalo até se convencer das grande habilidades artísticas de Graffiti.

 

No Brasil: 

 

A produção brasileira de ‘In the Heights’ foi batizada de ‘Nas Alturas – O Musical’ e estreou no Brasil em 17 de Abril de 2014, fazendo curtíssima temporada até dia 25 de Maio do mesmo ano. A produção foi realizada pela 4Act Entretenimento e ficou em cartaz no Teatro Bradesco em São Paulo. A montagem veio em esquema misto entre franchise e a liberdade criativa e adaptações por uma equipe local. As coreografias, por exemplo, são as originais de Andy Blankenbuehler, montadas aqui por Greer Gisy (que fez parte da montagem do musical que seguiu em turnê pelos EUA) e teve Thiago Jansen como coreógrafo residente. Já na parte musical, Paulo Nogueira foi o responsável pela direção musical, Rafael Villar fez a preparação vocal dos atores e as versões foram assinadas por Victor Mühlethaler, sendo a primeira vez que o musical foi traduzido para o português. O ator André Dias foi o diretor geral do espetáculo, integrando cena, música e coreografias.

 

No Brasil, ‘Breathe’ virou ‘Respira’ e foi defendida por Myra Ruiz na época com apenas 20 anos.

 

Myra Ruiz viveu Nina, sua primeira protagonista e Ricardo Marques, produtor da 4Act foi Benny. Também no elenco estavam Lola Fanucchi (Vanessa), Péricles Carpigiani (Usnavi), Mauro Gorini (Kevin), Germana Guilherme (Camila), Cleide Queiroz (Abuela Claudia), Gabriel Malo (Sonny), Renata Brás (Daniela), Milena Martines (Carla), Thiago Vianna (Graffiti), Rafael Dantas (Piraguero) além de Andréa Ravache, Bia Freitas, Bruno Castro, Carolina Rocha, Carol Isolani, Charles Damásio, Fernanda Costa, Johnny Camolese, Renato Ferrier, Rodrigo Bulgarelli e Will Machado (Ensemble). Carol Dezani, Clara Camargo, Diego Mejia e Edson Almeida eram os Swings.

 

Na versão brasileira, grande parte do texto original que estava escrito em espanhol se manteve intacto para não perder a identidade latina do musical, sendo assim, apenas o texto em inglês foi traduzido. Entre outras adaptações, na cena ‘Carnaval Del Barrio’, dentre as muitas bandeiras presentes na cena representando a nacionalidades dos personagens (como Cuba, Porto Rico, República Dominicana) a bandeira brasileira figurava durante a coreografia, trazendo a brasilidade para dentro do espetáculo.

 

 

 Registro das audições para compor o elenco da montagem brasileira 

 

O Filme: 

Todo o grande sucesso do musical obviamente chamou atenção da indústria cinematográfica. Desde 2008 que a Universal Pictures tem os direitos para a adaptação do musical para as telonas, chegando até mesmo a ter divulgado que a estreia seria em 2011, algo que não ocorreu, Lin-Manuel Miranda, no entanto afirmava que as negociações sobre o filme continuavam em pauta.

 

Em 2016, os rumores sobre o filme voltaram a se acalorar: A The Weinstein Company estaria por trás da produção do filme e Jon M. Chu estaria confirmado como direção do longa como filmagens previstas para primavera (norte-americana) de 2017. Mesmo com a proximidade da suposta data de início das gravações estarem chegando, nenhum nome do elenco foi revelado, embora Lin-Manuel já tenha se auto descartado do projeto alegando não ter mais idade para reprisar o papel de Usnavi.

 

Curiosidades: 

Apesar de chegar aos palcos da Broadway apenas em 2008, Lin-Manuel fez os primeiros rascunhos do musical em 1999 durante seu segundo ano na faculdade. Uma montagem acadêmica foi apresentada e interessou a alguns alunos e veteranos, entre eles Thomas Kail (que mais tarde se tornaria o diretor do musical), que se dirigiram ao jovem compositor sobre a possibilidade de levar ‘In The Heigths’ como uma montagem profissional à Broadway.

 

O musical como conhecemos hoje começou a tomar forma pelas mãos de Kail e Blankenbuehler em 2005 em Waterford, estado de Connecticut e em 2007 finalmente chegou à Nova Iorque, primeiramente no circuito Off-Broadway (37 Arts Theatre). Após 10 meses de sua estreia no circuito Broadway, o musical já tinha recuperado os 10 milhões de dólares que haviam sido investidos na produção.

 

‘In the Heigths’ seguiu em turnê pelos EUA entre os anos de 2009 a 2011, chegando até mesmo a se apresentar em San Juan (Porto Rico) sendo a primeira vez que uma produção oficial da Broadway (Equity) se apresentou por lá.

 

Priscilla Lopez, a atriz que originou o papel de Diana Morales em ‘A Chorus Line’ (1975), foi a intérprete de Camila, mãe de Nina, defendendo mais uma vez a comunidade latina nos palcos da Broadway. A atriz ganhou o tradicional desenho de sua caricatura no badalado restaurante Sardis durante a época dos ensaios de 'In The Heights' o que para Priscilla foi um momento muito especial, pois estava envolvida em um espetáculo com "sua gente".

 

Apesar de o musical ter sido bastante elogiado pela crítica e sua trilha sonora ter cativado o público, o libreto de Quíara Alegría Hudes levou críticas mistas, sendo até chamado de inconsistente por alguns críticos.

 

Lin-Manuel Miranda já admitiu que sua inspiração para escrever 'In The Heights' veio de 'Rent!', ou seja, escrever um musical passado no tempo presente em que o foco fosse tratar sobre o dia a dia, sem necessariamente algum grande evento acontecesse, apenas acompanhando a maneira como as pessoas levam a vida.

 

Até o presente momento, o musical já teve produções nos seguintes países: Austrália, Brasil, Canadá, Coreia do Sul, Filipinas, Japão, Panamá, Peru e Reino Unido, onde houve produções Off- West End (2014) e finalmente, em 2015, no circuito West End, onda a produção ganhou 3 Olivier Awards®, principal honraria do teatro britânico.

 

Conhecido pelo grande público por sua participação na franquia ‘High School Musical’ da Disney, o ator Corbin Bleu interpretou Usnavi durante o tempo em que o musical esteve em cartaz na Broadway.

 

O grupo profissional de Flash Mob profissional “Flash Mob America” organizou uma performance especial para homenagear o compositor Lin-Manuel Miranda durante uma visita do jovem compositor ao Universal City Walk em Los Angeles. Mais de 200 pessoas estavam envolvidas na surpresa que emocionou Miranda, que assistiu e gravou tudo da calçada do Hard Rock Café.

 

A PBS produziu o documentário "In The Heights - Chasing Broadway Dreams", um especial retratando a trajetória feita pela equipe criativa e produtores para trazer ‘In The Heights’ para os palcos da Broadway. Foram mais de dois anos registrando os avanços da montagem, desde a produção Off-Broadway até a consagração do espetáculo como ‘Melhor Musical’ durante a 62ª edição do Tony Awards®. Pra quem quiser conferir o documentário, nós do Backs organizamos uma playlist em nosso canal.

 

Please reload