Wicked acabou. E agora?

18/12/2016

 

Hoje pela última vez, no Teatro Renault, a maestrina Vânia Pajares regeu a arrepiante abertura de “Wicked”. Pela última vez, Fabi Bang sambou (em cena e na cara da sociedade) em “Popular”. Pela última vez Myra Ruiz desafiou a gravidade. Pela última vez o público se virou contra Adriana Quadros e Sérgio Ruffino. Pela última vez Jonatas Faro abriu o alçapão ao fim de uma sessão. Pela última vez, o público foi ver o mundo esmeralda. 

 

O musical mais esperado e amado pelo público brasileiro, Wicked - O Musical, encerrou hoje a sua temporada. Uma temporada brilhantemente executada pela produtora Time For Fun (de A Família Addams, Mudança de Hábito, etc.). Se você não o viu, na certa perdeu um marco na história do teatro musical brasileiro. Sim, pois Wicked é responsável por se tornar assunto, pauta, regra e sucesso por onde passa. Nos quatro cantos do mundo, Wicked é sucesso. Em São Paulo não foi diferente. 

 

Acredito até que exista, a partir de agora, um teatro musical D.W. (Depois de Wicked, rs) no Brasil. Afinal, a história não contada das bruxas de Oz sempre foi vista como o ápice, o sonho, o topo, o lugar onde atores queriam estar e o musical que os espectadores queriam ver. Ele chegou, ele acabou e com toda certeza, por sua causa, algo mudou.

 

O que vem agora? O que fazer depois de Wicked - O Musical? O que esperar? O que assistir? Na certa, o fim da temporada deixa vários fãs órfãos! Mas entrega também ao mercado talentos revelados, um desafio muito bem executado e um padrão de qualidade inigualável. 

 

Durante o conturbado ano de 2016 e em uma temporada de quase 10 meses, o musical arrebatou centenas de pessoas que se apaixonaram pela cultura do teatro musical. Não podemos negar que o fandom de Wicked hoje se espalha por mais produções, trazendo a ideia de cosplays e fã-clubes para o teatro musical que se enriquece de público e prestígio. 

 

A temporada do musical, repleta de sessões populares, serviu também para que atores e atrizes se revelassem e tivessem o seu lugar ao sol. Andrezza Medeiros, Thuany Parente, Julia Duarte, Roberta Jafet, Jessé Scarpellini e muitos outros puderam se descolar por algumas horas do ensemble e nos mostrar porquê estavam ali. Com toda certeza, o teatro musical viu talentos brotarem no palco do Teatro Renault! 

 

Entretanto, a pergunta ainda não foi respondida: Wicked acabou, e agora? Acredito que ninguém saiba responder isso. Nem nós do Backstage Musical, nem a produtora, nem os fãs, tampouco o elenco. Mas se tivesse que arriscar, diria que agora nós nos encontramos amadurecidos em todos os sentidos (sem querer fazer piadas com a cor verde).

 

Os aplausos são merecidos. O amor foi espalhado com sucesso. A história foi pintada de verde e rosa. E cai o pano. (Com todo o elenco fazendo “tchauzinho” por baixo…)

Myra Ruiz, Fabi Bang, Sérgio Rufino, Adriana Quadros, Jonatas Faro, Giovanna Moreira, Bruno Fraga, César Mello, Hellen de Castro, Julia Duarte, Roberta Jafet, Andrezza Massei, Vânia Canto, Carolina Franco, Jess Gardolin, Laura Ávila, Sâmella Nathielle, Andreza Meddeiros, Fernanda Muniz, Thuany Parente, Diego Montez, Jessé Scarpellini, Leo Wagner, Matheus Paiva, Rodrigo Negrini, Fábio Lima, Gabriel Malo, Kauê Ribeiro, Sara Marques, Andre Loddi, Talita Real, Lucas Nunes, Tutu Morasi, Guilherme Pereira e Sandro Conte, bravo! 

Please reload