A maestria de Bianca Tadini e o encantador ensemble de "Cinderella"

25/4/2016

 

 A mais nova produção da Fábula Entretenimento, o musical "Cinderella", que está em cartaz no Teatro Alfa em São Paulo, é pedida da vez para todas as idades: para crianças e adultos, princesas e plebeias. O musical vem da Broadway para o Brasil pela primeira vez e a direção é de Charles Möeller e Claudio Botelho.


De sexta a domingo as poltronas do Teatro Alfa estão reservadas para as princesas de todas as idades que vão assistir à sua heroína borralheira. E estas fazem questão de mostrar a que estão ali. Trajadas, levando suas coroas e varinhas de condão elas mal aguentam esperar pelos três sinais que antecedem o espetáculo. Mas eis que ao fim da abertura, a cortina finalmente se abre e um coro diz, com os olhos vidrados: "É ela, mamãe!"
É ela, ou melhor, é Ella! Que é, com maestria, interpretada por Bianca Tadini. A atriz, cantora, dubladora e versionista, já veterana dos musicais (consagrada por 'West Side Story', 'Evita' e tantos outros) acaba de conquistar a admiração de um público diferente: a criançada. E parece fácil, mas não é. No começo há até certa estranheza com uma Cinderella que não sonha com o casamento, mas sim com o bem de um reino todo. Uma Cinderella que não fala apenas sobre sonhos, mas sobre democracia, respeito e bondade. Uma Cinderella diferente, que tem como desafio conquistar não só o príncipe, mas toda a plateia que esperava pela princesa da Disney. E no fim? Tarefa cumprida! As crianças sabem agora que um sapato de cristal não resolve tudo. E se o filme mais recente do conto traz como lema "ter coragem e ser gentil" a Cinderella de Bianca Tadini completaria "com fé e bondade!".


A atriz vive uma maratona em cena e fora dela. São várias coreografias, inúmeras trocas de roupas e 5 sessões semanais. Se dividindo entre aquecimentos, fisioterapias e ensaios. Mas ao final de cada sessão, quando Bianca Tadini se curva, a plateia se levanta.
E as surpresas e inovações não se resumem ao novo temperamento da princesa, a história é bem mais do que um simples "Bibiddi Bobiddi Boo". Na verdade, tudo que conhecemos do conto se resume ao primeiro ato do espetáculo. Não contávamos com as peripécias de atrapalhado Jean Michel de Bruno Sigrist, a presença divertida de Charlotte interpretada por Raquel Antunes e a bondade da Gabrielle que é brilhantemente executada por Giulia Nadruz.


Cabe ainda falar das risadas garantidas por Totia Meirelles na pele da Madrasta de Cinderella e o maravilhoso desempenho de um ensemble que enche os olhos do público em todas as cenas que se faz presente. Com destaque para as cenas "Lamento das Irmãs" e "Sua Alteza um Baile Vai Darl", que podem ser ditas shows à parte.


Mas houve um banquete? O que é o 'Jogo da Humilhação'? Como a Fada Madrinha realmente faz mágica no palco e transforma uma abóbora em carruagem? Como a Cinderella troca de vestido bem na nossa frente e nós não percebemos? Estas são perguntas que podem ser respondidas de sexta a domingo no Teatro Alfa. Compre já o seu ingresso para Cinderella - O Musical.  

 

SERVIÇO

Estreia dia 11 de Março
Sexta às 21h30, Sábado às 16h00 e 20h00 e Domingo às 15h00 e as 18h30
Teatro Alfa (Rua Bento Branco de Andrade Filho, 722)
Horário de funcionamento da bilheteria : Segunda à Sábado 11 às 19h aos Domingos 11 às 17h
Vendas online pelo site Ingresso Rápido

Please reload