LOGO_Backstage_Musical_NOVO2020_Crachá.

Júlio Oliveira: Dos Palcos para as Telas

O Backstage Musical conversou com o ator Júlio Oliveira, que estreia na terceira fase da novela da Rede Record “Os 10 Mandamentos” e, é o novo queridinho dos palcos musicais, sendo seu último trabalho como baixista Champignon no musical “Dias de Luta, Dias de Glória – Charlie Brown Jr, O Musical” da S3 Produções.

Foto: Michel Angelo/Record

Nos últimos dois anos, o ator também esteve nas novelas "Tititi", como Angelo, "Sangue Bom", com o personagem Peixinho (Rede Globo), e na minissérie "Milagres de Jesus"(Record) com o denso personagem surdo/mudo, Duma. Agora, Júlio se prepara para viver o personagem Chibale, filho de Gahiji. O personagem faz de tudo para agradar o seu pai (interpretado pelo excelente ator Fernando Sampaio) e seguir seus passos para se tornar um grande cozinheiro real. Mas, por mais que se esforce, nunca consegue alcançar o nível de qualidade que Gahiji exige. Apesar de talentoso, sua insegurança o atrapalha, o que rende ruidosas broncas de seu pai.

Foto: Munir Chatack/Record

BACKS: Como você tem se preparou para viver esse novo personagem, tão diferente de seu último trabalho, o Champignon em "Dias de Luta, Dias de Glória - Charlie Brown Jr, O Musical"? Quais os maiores desafios?


JÚLIO: Foi uma preparação intensa. Temos a sorte de contar com uma equipe de preparadores de elenco GENIAL! Eles realizaram processos específicos com nós atores, nos inundando de conhecimento. É um mergulho profundo numa civilização extremamente distante de nós. O mundo era outro: as crenças eram outras, os hábitos eram outros, a política era outra. Eu sempre fui amante em tudo cerca o assunto Egito e isso ajudou bastante no entendimento histórico. Mas interpretar um Egípcio, se trata de uma reeducação postural, política e religiosa. No fundo, são dificuldades normais que você encontra na hora de construir qualquer papel. É um aprendizado diário. Eu sou atraído por desafios. Existem enigmas que não foram compreendidos até hoje, como, por exemplo, como era realizado o corte das pedras. A verdade é que quanto mais se estuda sobre o Antigo Egito, menos se sabe sobre ele. E isso me instiga.


Foto: Moisés Almeida

BACKS: A questão de raspar o cabelo, houve alguma hesitação ou simplesmente um desapego para construção da personagem?


JÚLIO: Quanto à aparência, eu já compreendi que não sou dono do próprio corpo faz muito tempo! Quando você compreende de fato a linguagem da personagem, descobre que espelho é uma grande bobagem. Já tive que ser magro, forte, bonito, feio, torto... não tenho apego com esses estereótipos. Gosto do novo: tento me cuidar, estar em forma, mas sempre flexível à mudanças.


BACKS: A atuação para televisão é bem diferente do teatro, especialmente do teatro musical. O que você mais gosta em cada um?


JÚLIO: São caminhos diferentes. Cada um me proporciona um prazer diferente. A diferença básica pra trabalhar nesses diferentes meios é uma "chave" que o ator deve ter chamada SUTILEZA. Ela varia de acordo com o veículo que você está trabalhando. Tudo é prazeroso se você possui seriedade e dedicação.

Foto: Munir Chatack/Record


BACKS: O que podemos esperar de Chibale? No que você mais se identifica com ele?


JÚLIO: Como toda Novela é uma obra aberta, acredito que vocês podem esperar de TUDO! HAHA! É uma história linda, que conta o momento de um filho em busca de um pai, e de um pai em busca de um filho. Chibale perde a mãe quando muito pequeno e vai morar com o pai no Palácio Real. Vinte anos se passam e então, eu entro em cena. Chibale ainda irá conhecer o primeiro amor através de Ana, interpretada pela Tammy Di Calafiori, e vai sofrer fortes contestações sobre sua crença ao conhecer mais o povo Hebreu. O que posso garantir é que são momentos que tocam naquele lugar quentinho que a gente tem no coração.


Não deixem de conferir a estreia de Júlio Oliveira na novela "Os Dez Mandamentos": As primeiras cenas de Chibale estão previstas para próxima quinta-feira, dia 9 de julho. Fique ligado no Backstage Musical para mais novidades sobre a carreira de Júlio Oliveira.

Backstage Musical © 2017 - Todos os direitos reservados.