Me Leva Nos Olhos - O Musical

O Backstage Musical foi conferir um dos ensaios de “Me Leva Nos Olhos – O Musical” que estreia no próximo dia 8 de Julho em São Paulo no Teatro Santo Agostinho. Totalmente autoral, o espetáculo original estreou em 2014 e volta aos palcos agora com o texto modificado, novo elenco e em um outro formato: Musical! Escrito e dirigido por Alessandra Vitanis, “Me Leva Nos Olhos” com letras e músicas originais assinadas por Gabriela Gonzalez e Kaíque Azarias.

 

Conversamos com o elenco, direção e equipe criativa sobre o espetáculo e como surgiu a ideia de transformar a peça em um musical. Tudo partiu da necessidade de fazer algo novo, adicionada a dificuldade de montar um espetáculo da Broadway atualmente e toda sua burocracia envolvendo a compra de direitos e apresentação de um curso para sua realização. Então, a autora Alessandra Vitanis e o compositor Kaíque Azarias se dedicaram e concentraram suas energias para desenvolver algo totalmente autoral. Não podia ser uma superprodução com dezenas de cenários e orquestras grandiosas, eles estavam em busca de algo mais orgânico e que tivesse uma linguagem jovem, que entrasse na atmosfera adolescente e conversasse com o público.

 

Musicalmente foi um processo muito rápido, pois tivemos um mês para compor todas as canções. Alternamos uma linguagem mais poética com uma linguagem coloquial nas letras, que atuam no espetáculo como diálogo e como pensamento dos personagens. Melodicamente e harmonicamente, fomos para um caminho onde a música pudesse conversar muito com o sentimento do personagem, que é algo que ajuda na hora de interpretar aquilo que está sendo dito. Eu e a Gabriela Gonzalez também fazemos parte do elenco e isso com certeza facilitou na hora da criação musical.”- Kaíque Azarias.

 

Com um texto não-linear, seis jovens fogem da imposição de serem reflexo dos pais e buscam um caminho que os leve à descoberta de si mesmos. Perante a fragilidade que é a adolescência, eles se confrontam e tentam enfrentar seus maiores temores. Quando a porta é aberta e, inevitavelmente, os questionamentos surgem, eles compreendem que apenas as próprias vivências os ensinarão a reconhecer o que é nocivo e qual o melhor caminho a seguir.

 

O texto surgiu como um anseio meu de falar a mesma língua dos jovens. Na mídia há diversas produções que os subestimam e que os tratam como adolescentes procrastinados, e eu, na juventude, sentia que se tratava da depreciação de uma transição significativa. Precisei falar, então, sobre ser jovem, não sobre a projeção dos adultos, que distorce totalmente essa vivência genuína.”- Alessandra Vitanis.

 

Alessandra também nos conta que por mais que seja um texto não-linear, que apresenta inúmeras possibilidades e situações representando a constante mudança que os adolescentes e jovens estão submetidos, as personagens tem personalidades e características bem delineadas em suas distintas nuances e cenários diversos. Sendo assim uma visão não idealizada do jovem e sim representando o que ele realmente é em situações reais. Com o texto modificado e a adição de músicas, “Me Leva Nos Olhos” tem uma importante mensagem para o público e um toque pop-rock, que tem a ideia de nos fazer sentir em um show, sem deixar a história de lado e com ritmo de musical.

 

O elenco, que é composto por André Lau, Gabriela Gonzalez, Kaíque Azarias, Maristella Pinheiro, Mateus Polli e Nathália Borges, fala sobre o amor, sexo, drogas, homossexualidade, conflitos, família, gravidez na adolescência, discriminação e abuso em cenas que buscam espelhar o mundo intrínseco do adolescente.

 

A escolha do elenco foi de extrema importância para a construção do espetáculo. A peça original contava, em sua grande maioria, apenas com atores e ao se tornar um musical, havia a necessidade de um elenco completo, que pudesse atuar e cantar com excelência. Kaíque Azarias, um dos compositores das canções, nos contou que começou a compor já idealizando os timbres vocais que ele buscava e que uma vez escolhido o elenco, já pensava em cada uma das vozes ao escolher cada nota, percebendo assim que encontraram o elenco esperado, que se encaixou exatamente com a trama e música. Um elenco que além de extremamente talentoso, possui uma enorme energia que se completa em todas as maneiras, se transformando em uma unidade.

 

Os atores Nathália Borges e Mateus Polli consideram que o elenco é composto por pessoas muito diferentes e que assim, se totalizam unidos, tornando-se homogêneos. Maristella Pinheiro e André Lau acreditam que o musical trata de temas pesados, mas que essa energia e conexão entre si, deixam os ensaios descontraídos e leves para eles. Cada um dos atores têm se dedicado totalmente ao espetáculo e não poderiam estar mais gratos por isso, a felicidade e honra por estarem em um projeto autoral, onde a liberdade de criação artística é bem maior, é considerada uma oportunidade enriquecedora. O elenco atual, por ser um pouco mais velho do que o original, passa uma verdade diferente ao público por poderem ceder às personagens maior verdade, já que viveram algumas das situações apresentadas na trama e trazem essa carga pessoal na construção em cena.

 

"São sorrisos fugazes, abraços temporários, sonhos efêmeros. E, no fim, aquele primeiro amor nada teve de transitório ou infantil. Aquele beijo tocou a alma e cravou lembranças ternas".

 

Vale a pena ressaltar que diferentemente da maioria dos musicais onde o elenco é dividido entre protagonistas, coadjuvantes e ensemble, “Me Leva Nos Olhos” é um musical que funciona apenas com a total presença e entrega dos seis atores, sendo assim cada um deles essencial para o desenvolver da história. “Me Leva Nos Olhos” é um projeto que incialmente pretendia ser vendido à escolas, mas que com certeza agora irá despertar o interesse em patrocinadores em busca de uma linda temporada de sucesso. Além de marcar história como um dos primeiros musicais totalmente autorais e jovens do Brasil, sendo de extrema importância não apenas para os estudantes de artes, como para todo o público.

 

Fotos: Gabriel Manso.

 

Serviço:
Estreia 08 de julho, às 20:30
Teatro Santo Agostinho - Rua Apeninos, 118 (Vergueiro) 
Ingresso antecipado: R$15,00
Ingresso na porta: R$40,00 (inteira) e R$20,00 (meia)
Informações: melevaomusical@gmail.com

 

Please reload