Especial Tony Awards 2015: Conheça as Peças Revivals

1/6/2015

Como contamos previamente em nossa última edição do "Especial Tony Awards 2015", não é apenas as produções em Teatro Musical, que ficam em cartaz nos teatros da Broadway. Assim como nos musicais, já se tornou comum o hábito das remontagens de pecas que fizeram sucesso, e hoje apresentamos os revivals que tiveram destaque nessa edição do Tonys.

 

t’s Only a Play
De: Terrence McNally, sob direção de Jack O’Brien no  Bernard B. Jacobs Theatre
Com: F.Murray Abraham, Matthew Broderick, Stockard Channing, Rupert Grint, Nathan Lane,Megan Mullally, Micah Stock, Ben Hollandsworth, Isabel Keating, Bob Stillman.

Na noite de estreia da nova peça de Peter Austin, a ansiedade para que tudo corra bem toma conta dos bastidores. Com a carreira indo bem, Peter Austin compartilha a noite de estreia com seu “melhor” amigo, uma estrela de TV, seu produtor inexperiente, sua diva decadente, seu diretor e um motorista de ônibus. A peça faz questão de que no teatro, quase tudo é showbusiness.

Indicações: Melhor Ator Coadjuvante em uma Peça (Micah Stock)

The Heidi Chronicles
De: Wendy Wasserstein sob direção de Pam MacKinnon, no Music Box Theatre (encerrado)
Com: Elisabeth Moss, Jason Biggs, Bryce Pinkham, Tracee Chimo, Ali Ahn, Leighton Bryan, Elise Kibler, Andy Truchinski, Therese Plaehn, Amelia McClain, Ben Graney.

A atriz Elizabeth Moss volta aos palcos da Broadway  com a personagem Heidi Holland, em "The Heidi Chronicles". A história conta a vida de Heidi em três décadas diferentes da sua vida, mostrando desde sua infância, quando era uma criança insegura, até a fase adulta, se tornando uma mulher realizada e lutadora.

Indicações: Melhor Atriz Protagonista em uma Peçca (Elisabeth Moss)

 

Skylight
De: David Hare, sob direção de Stephen Daldry no  John Golden Theatre

Com: Carey Mulligan, Bill Nighy, Matthew Beard, Ryman Sneed, David Andrew MacDonald, Stephen James Anthony

Em uma noite fria de Londres, Kyra Hollis recebe a inesperada visita do seu chefe e ex-amante, Tom Sargeant. Com o passar das horas, os dois se vêm às voltas com a vontade de retomar a relação amorosa e as crises sociais e ideológicas da vida.

Indicações: Melhor Revival de uma Peça, Melhor Ator Protagonista em uma Peça (Bill Nighy), Melhor Atriz Coadjuvante em uma Peça (Carey Mulligan), Melhor Ator Coadjuvante em uma Peça (Matthew Beard), Melhor Design de Cenário em uma Peça (Bob Crowley), Melhor Design de Luz em uma Peça (Natasha Katz), Melhor Direção em uma Peça (Stephen Daldry)

 

This is Our Youth

De: Kenneth Lonergan, sob direção de Anna D. Shapiro no Cort Theater 
Com: Michael Cera, Kieran Culkin, Tavi Gevinson, Nick Lehane, Elise Kibler.

A peça de Kenneth Lonergan, que se passa em Nova Iorque, em 1982, segue a rotina de três jovens por 48 horas: Warren, de 19 anos, que rouba 15 mil dólares do seu pai; Dênis, melhor amigo de Warren, traficante, que se responsabiliza por investir o dinheiro; Jessica, uma jovem apaixonada por Warren.

Indicações: Melhor Revival de uma Peça

 

You Can’t Take it With You 
De: George Kaufman e Moss Hart, sob direção de Scott Ellis no Longacre Theatre. (encerrado)
Com: James Earl Jones, Rose Byrne, Elizabeth Ashley, Annaleigh Ashford, Johanna Day, Julie Halston, Byron Jennings, Patrick Kerr, Fran Kranz, Mark Linn Baker, Kristine Nielsen, Reg Rogers, Will Brill, Nick Corley, Crystal Dickinson, Austin Durant, Marc Damon Johnson, Karl Kenzler, Joe Tapper

Dizem que família é tudo igual e só muda de endereço. Com a família Sycamore não é diferente. Tony Kirby, filho de um rico empresário, quer se casar com Alice Sycamore, jovem simples de uma família extrovertida. O pai do noivo, investidor no ramo imobiliário, compra todos os imóveis na região da casa da família Sycamore, que se recusa a vender e abandonar o local. Com isso, surge um embate entre famílias que pode abalar o amor entre os jovens.

Indicações: Melhor Revival em uma Peça, Melhor Atriz Coadjuvante em uma Peça (Annaleigh Ashford), Melhor Design de Cenário em Peça (David Rockwell), Melhor Design de Figurino em Peça (Jane Greenwood), Melhor Direção em uma Peça (Scott Ellis).

 

The Elephant Man 
De: Bernard Pomerance, sob direção de Scott Ellis no Booth Theatre (encerrado)
Com: Bradley Cooper, Patricia Clarkson, Alessandro Nivola, Anthony Heald, Scott Lowell, Kathyrn Meisle, Henry Stram, Chris Bannow, Peter Bradburry, Eric Clem, Amanda Lee Mason, Marguerite Stimpson, Emma Thorne, Lucas Calhoun

A história clássica de Bernard Pomerance conta a vida de John Merric, um britânico do século 19, que sofre de uma doença degenerativa chamada “Síndrome de Proteus”. Essa doença provoca deformidades em quase todo corpo. Por causa de sua aparência, é expulso de casa quando criança e vive sob maus tratos dentro de um circo de horrores, até ser descoberto pelo médico Frederick Treves.

Indicações: Melhor Revival de uma Peça, Melhor Ator Protagonista em uma Peça (Bradley Cooper), Melhor Ator Coadjuvante em uma Peça (Alessandro Nivola), Melhor Atriz Coadjuvante em uma Peça (Patricia Clarkson).

 

 

Please reload