Contini’s Cinema Italiano estreia sua locação em São Paulo

26/5/2015

Na última sexta-feira, 22 de maio, ocorreu a estreia VIP de “Nine – Um Musical Felliniano” da talentosa e renomada dupla de produtores e diretores Charles Möeller e Claudio Botelho. Em parceria com a Conteúdo Teatral e Porto Seguro, o espetáculo marca a inauguração teatral do Teatro Porto Seguro e fica em cartaz até agosto.

 

A dupla Möeller e Botelho, que tem grande veneração por Nine, conta que tentam levar aos palcos esse antigo sonho há 5 anos e acreditam que o momento não poderia ser melhor. Em um momento, onde há uma constante necessidade de mostrar ao público canções já conhecidas, eles mencionam que “Nine” é uma grande ousadia, por ter músicas que poucos espectadores serão capazes de reconhecer e diálogos que apenas dão continuidade aos números musicais.

 

A história de “Nine” é baseada no mais conhecido filme de Federico Fellini, o autobiográfico “8 ½”. No musical, o famoso cineasta Guido Contini, interpretado por Nicola Lama, se hospeda em um spa com sua esposa Luisa Contini, vivida pela atriz Carol Castro, a fim de se afastar das angústias de sua vida pessoal e profissional, ambas envolvidas em uma infinita crise. Na versão brasileira, Möeller e Botelho optaram por trazer um pouco do universo do filme de 2009 para os palcos: A personagem de Kate Hudson (Stephanie) foi mantida, bem como seu número musical “Cinema Italiano” logo no início do segundo ato. Além disso, as canções “Guarda La Luna“ e “Take It All“ que também foram compostas para o filme, entraram no repertório do musical, sendo essa última um trio entre a Esposa, a Amante e a Musa de Contini, como tinha sido a intenção inicial do compositor Maury Yeston para o filme.

 

Nicola Lama, ator italiano que fez parte de um grande sucesso de Charles e Claudio, o musical “Um Violinista no Telhado” cedeu profunda emoção a personagem e seu conflito existencial, deixando-nos aflitos e ansiosos durante todo o espetáculo. Já, a Luisa de Carol possui uma imensa presença em todas suas cenas, destacando-se a todo o momento por transparecer a dor da esposa que assiste seu casamento desmoronar, e por fim a alegria dada pela aceitação e superação da fase "Contini" de sua vida. Malu Rodrigues entra em cena como Carla, a amante de Guido que deseja que ele peça o divórcio de Luisa, para que assim possam se casar: Carla então viaja até Veneza com o intuito de encontra-lo em seu retiro, o que torna-se mais um drama na vida do produtor. Carla é extremamente diferente de tudo o que a atriz já fez em sua carreira que conta com musicais da dupla de diretores como “O Despertar da Primavera” e “O Mágico de Oz” os dois, vivendo as protagonistas Wendla e Dorothy, respectivamente.

 

As atrizes Totia Meireles e Myra Ruiz dão a vida a duas mulheres que representam muito na vida de Guido, desde quando ele ainda era uma criança, aos 9 anos de idade. A primeira é Lili La Fleur, produtora do cineasta e que o pressiona a apresentar um novo roteiro que faça jus ao seu patrocínio milionário. Lili é francesa e ex-vedete do Folies Bergères, o que faz da interpretação de Totia possuir nuances de humor, sensualidade e além de impor sua presença apenas com o olhar, devido a sua importância na vida de Guido Contini. Totia Meireles, que também já trabalhou com a dupla anteriormente no musical “Gypsy “, mostra todo seu talento como atriz e cantora em um número musical grandioso e alegre. Myra Ruiz é Sarraghina, a prostituta que recebe a visita de Guido em sua praia e resolve dar-lhe uma lição de como conquistar uma mulher, um dos ápices do espetáculo com a canção “Ti Voglio Bene / Be Italian” que leva a plateia ao êxtase com a maravilhosa e madura interpretação de Myra.

 

O musical conta com um incrível jogo de luz que brinca inteligentemente com o cenário e cada canção apresentada, que tem suas versões brasileiras assinadas por Claudio Botelho, que mais uma vez fez um ótimo trabalho, fazendo com que o público se identifique com o musical, sem perder sua essencial original. O elenco também conta com nomes como Mayana Moura, Leticia Birkheuer e Beatriz Segall, que dão vida a Claudia, Stephanie e a Mãe de Guido, respectivamente, mais mulheres que influenciam muito na vida e trabalho do italiano.

 

Renata Villela, Isabella Moreira, Camilla Marotti, Laís Lenci e Lola Fanucchi também representam mais algumas mulheres de seu passado e dão ao coro um brilho e perfeccionismo ímpares, sendo uma das grandes atrações de todo o espetáculo, destacando-se entre as protagonistas e com muito brilho no olho. Gabriel Ferrarini e Nicolas Cruz, se dividem ao interpretar Guidinho, aos 9 anos de idade. A orquestra é composta por nove músicos, que dão um show a parte e entregam todo seu talento para que esse musical seja bem executado e apreciado pelo público.

 

Este é um espetáculo que não se deve deixar de assistir, seja por grandes fãs de musicais em geral, ou apenas por admiradores de arte. É um grande presente para São Paulo, assim como o Teatro Porto Seguro, que já pode se considerar, o palco de um grande sucesso brasileiro.

 

SERVIÇO: 

“Nine – Um Musical Feliniano”

Temporada até dia 9 de Agosto

Teatro Porto Seguro (Alameda Barão de Piracicaba, 740 – Campos Elíseos)

Ponto de Venda Sem Taxa de Conveniência: Bilheteria do Teatro Porto Seguro (Horário de funcionamento: Terças a Sábados: das 13h às 21h / Domingos: das 13h às 19h)

A venda online pelo site Ingresso Rápido 

Sessões: De quinta à sábado às 21h e Domingo às 19h.

Capacidade: 484 Lugares | Classificação: 12 Anos

 

Please reload