LOGO_Backstage_Musical_NOVO2020_Crachá.

A Originalidade de Bilac Vê Estrelas


Original! Esse é um dos elogios mais repetidos para falar do espetáculo que narra, em forma de comédia farsesca, as aventuras e desventuras de ninguém menos do que o Príncipe dos Poetas: Olavo Bilac. A trama por si só é fictícia, porém, utilizando de personagens históricos, vira uma grande comédia, com músicas originais deliciosas, e personagens encantadores.

André Dias (Avenida Q) vive o personagem título de forma magistral. A caricatura dos trejeitos de Bilac, incluindo seu estrabismo (Bilac era realmente vesgo) e seus maneirismos delicados, fazem do poeta um personagem daqueles que adoramos quando entra em cena. A caracterização, a construção desse protagonista move a história de tal forma, que ao chegar do fim, ficamos tristes por termos que abandonar nosso novo “amigo” ali no palco.

A história, contata por uma divertida cigana (Alice Borges), se passa na Belle Époque carioca. O ano é 1903, e o Rio está mudando: O prefeito Pereira Passos tem como projeto modernizar a cidade, tentando iguala-la à Paris, com todo seu charme e luzes. Com isso, a Cidade Maravilhosa está repleta de glamour e melhorias, como luz elétrica, automóveis, saneamento básico e etc. Nos arredores da Rua do Ouvidor e Gonçalves Dias, existe a bela e até hoje se mantem assim, Confeitaria Colombo. Berço dos poetas, e centro de reuniões dos mesmos. Ali, Bilac, José do Patrocínio (Sergio Menezes) (o jornalista da abolição), Coelho Neto (Gustavo Klein) e Guimarães Passos (Reiner Tenente) se reúnem para ouvir poesias, jogar conversa fora e discutir futuros projetos. Porém, a inveja do Padre Maximiliano (Tadeu Aguiar, ótimo!), pode por em risco a ideia de Patrocínio levar um protótipo de dirigível para a Europa. O padre então se une à uma espiã portuguesa (Izabella Bicalho), e os dois tentarão de todo modo atrapalhar Bilac e seus amigos.

Num tom de chanchada, comédia pastelão, e Commedia Dell'arte, o espetáculo inspirado no livro homônimo de Ruy Castro, e que traz na direção o experiente João Fonseca, “Bilac Vê Estrelas” se fixa no título de comédia musical mais original e divertida que aporta no teatro por anos. Com canções de Nei Lopes feitas especialmente para a peça, que resgata o estilo das marchinhas, além de mesclar com tango, maxixe, valsa, e até temática oriental, as músicas trazem também em suas letras verdadeiras aulas resumidas sobre a situação da cidade na época da história. É como se todos os elementos se encaixassem perfeitamente. Nota-se um grande afinco nas pesquisas, e o texto de Heloisa Seixas e Julia Romeu é delicioso, e merece ser visto e revisto várias vezes.

Um espetáculo imperdívelmente interessante. Com atores que conseguem desempenhar todos seus papéis de maneira incrível, inserindo contexto e personagens históricos (tem até Santos-Dumont) em uma trama que poderia entrar pra história!

SERVIÇO:

Temporada: até 03 de Maio de 2015

Teatro dos Quatro, Shopping da Gávea

Horário: Quinta às 19h, Sexta e Sábado às 21h e Domingo às 20h

Ingressos: Quinta e Sexta R$70,00 | Sábado e Domingo R$80,00

Classificação Indicativa: 12 anos.

Backstage Musical © 2017 - Todos os direitos reservados.