Musical João e Maria

Com acompanhamento da Orquestra Filarmônica Infanto-Juvenil de São Paulo, espetáculo infantil dos criadores de Cocoricó, Castelo Rá-Tim-Bum e O Rei Leão estreia no teatro João Caetano.

 

João e Maria, os dois irmãos que se perdem na floresta e são levados à casa de doces da bruxa, foram eternizados no conto dos Irmãos Grimm. O que não se podia imaginar é que o clássico poderia ter uma história diferente, muito mais brasileira.

 

Esta é a proposta do musical infantil João e Maria da Pocilgas & Cia e produção do Grupo Kling, que estreia dia 3 de maio, sábado, às 16h no Teatro João Caetano, com direção de Márcio Araújo, acompanhamento da Orquestra Filarmônica Infanto-Juvenil de São Paulo e regência de Daniel Cornejo.

 

Ambientado no nordeste brasileiro, o espetáculo narra com leveza a história de João e Maria que, nesta versão, são obrigados a deixar o sertão sozinhos por causa da seca e da fome e passam uma noite de terror na caatinga. Os irmãos encontram a casa de doces da Bruxa que, bela e sedutora, ensina a Maria os segredos do feminino, da culinária e da relação dos homens com a terra.

 

Com várias surpresas e nuances brasileiras, a versão é a primeira adaptação do clássico dos irmãos Grimm para a realidade nordestina. Narrada por um Boitatá, bicho de estimação da bruxa, a peça utiliza bonecos para a encenação e acrescenta elementos da cultura nacional a fórmula original.

 

Com direção de Márcio Araújo, um dos criadores do “Cocoricó” e autor de mais de 500 episódios da série, direção de arte e bonecos assinados por Jésus Seda, do “Castelo Rá-Tim-Bum” e adereços de Marcos Toledo, da turnê brasileira de “O Rei Leão”, o espetáculo une a excelência visual com os arranjos de Daniel Cornejo executados pela Orquestra Filarmônica Infanto-Juvenil de São Paulo.

 

Mais do que apenas interpretar os arranjos, a orquestra de 22 jovens de 12 a 20 anos entra em cena: vestidos de cangaceiros – o maestro, de lampião -, o grupo se torna também um elemento cenográfico do espetáculo. Trocando de figurino de acordo com o momento da trama a orquestra chega até a interpretar arranjos originais para composições clássicas (e letradas) de Ravel, Vivaldi e Tchaikovsky vestidos dos doces que formam a casa da bruxa.

 

Prestes a completar 15 anos de existência, a Orquestra Filarmônica Infanto-Juvenil de São Paulo tem sido responsável pela formação de inúmeros musicistas de orquestras, contribuindo para os jovens não apenas com a oportunidade de tocar seu instrumento, mas com o incentivo da importância da arte como um meio transformador.

SERVIÇO:

João e Maria

Sábados e domingos, às 16h
Temporada até 15 de junho
Musical Infantil
Duração: 55 minutos
Classificação Indicativa: Livre
Recomendação: 3 a 12 anos
Local: Teatro João Caetano, Rua Borges Lagoa, 650 – Vila Clementino, São Paulo
Capacidade: 438 lugares
Ingressos: R$10 (inteira) e R$5 (meia entrada).

 

FICHA TÉCNICA:

Roteiro e Direção: Márcio Araújo.
Arranjos e Regência: Daniel Cornejo.
Orquestra: OFIJ.
Bonecos e Direção de Arte: Jésus Sêda.
Adereços: Marcos Toledo.
Cenário: Márcio Araújo.
Figurinos: Márcio Araújo.
Projeto de Luz: Marcos Freire.
Produtora de Figurinos: Karen Neoral.
Produtora Geral: Adriana Salcedo.
Elaboração: Thiago Kling.
Produtor Associado: William Gibson.
Produção Executiva: Grupo Kling.
Atores/Manipuladores: Neusa de Souza, Joaz Campos, Daniela Schitini, Márcio Alves.
Assessoria de Imprensa: Pombo Correio.

 

Please reload