Crítica - Tudo Por Um Pop Star

23/4/2014

Por Fael Velloso

O público adolescente é muito visado. É um foco cultural e comercial de grande crescimento, e não é fácil de agradar. Porém, quando se consegue tal feito, com um público que se torna cada vez mais exigente, o sucesso é certo. E com o espetáculo inspirado no livro de Thalita Rebouças, parece que a coisa vai ser bem rentável.

 

Com direção geral de Pedro Vasconcelos, direção de Marcos Bravo e adaptação teatral de Gustavo Reiz, chega aos palcos do Teatro Ipanema o espetáculo musical TUDO POR UM POP STAR. A hilária história de três amigas, Manu, Gabi e Ritinha, que se veem desesperadas para poderem ir ao show da sua banda preferida, a boy band, a Slavabody Disco Disco Boys. Querendo ver os ídolos na primeira fila do show no Maracanã, o trio se mete em diversas confusões tentando convencer seus pais e amigas a ajudarem-nas nessa jornada. Claro, que essa afobação toda acaba colocando as meninas em maus lençóis em cada investida. Tensas, escandalosas, imaturas, destrambelhadas e amigas-para-sempre, desembarcam de Resende para passarem vergonha na Cidade Maravilhosa.

 

Com um elenco super inspirado, uma trilha pop que mescla grandes bandas e cantores internacionais como Aerosmith, U2, Madonna, Elvis Presley, Elton John, entre outros, e um carisma que contagia a plateia, embalada com as canções tocadas pela banda Jack B, o espetáculo conta com uma presença divertida de palco, que se torna até mesmo interativa, quando os personagens se intrometem para perto das pessoas, quebrando em muitas vezes a quarta parede.

 

Com destaque para as novas inserções no novo elenco, como David Lucas (Minha Nada Mole Vida), que se desprende de seus personagens na Tv, e se divide no palco como um vocalista e um amigo gay da incrivelmente divertida Thais Belchior, como a maluquete prima Babete. Há também Marcella Rica, que já havia se destacado em MALHAÇÃO e na versão cinematográfica de CONFISSÕES DE ADOLESCENTES.

 

Tudo Por Um Pop Star é um espetáculo dançante, com piadas que acabam ficando na cabeça das pessoas, justamente por serem piadas atuais da geração Touchscreen, como códigos de celulares, ou essa histeria coletiva em torno de bandas e cantores estrangeiros, arrastando multidões para filas imensas dias antes do dia do evento.

 

Thalita Rebouças, escritora do livro homônimo, se diz honrada com o tratamento que foi dado ao seu livro. Inspirada em suas memórias e anexadas ao seu poder imaginativo, a autora confessa a emoção de ver a história que surgiu no seu escritório conquistar os joverns tanto nas prateleiras das livrarias quanto nos palcos. Essa nova versão, chegando ao Teatro Ipanema agora em abril, e se estende até o dia 8 de maio.

 

É uma boa diversão para todas as idades. As meninas se divertem com as performances dos meninos do Slavabody Disco Disco Boy (Uowwwww!… Piada do show.) E ainda tem um encerramento festivo ao som de “Do seu lado” de Nando Reis. Um bom espetáculo aliado à boas canções e comédia.

 

Serviço:

Teatro Ipanema – Rua Prudente de Moraes 824 – Ipanema

Até 8 de junho de 2014

sex e sáb 21:00 | dom 19:00

R$ 50.00

90 minutos

Classificação: 8 de junho

Informação: (21)2267.3750

 

Please reload