Figurino vencedor do prêmio Bibi Ferreira

9/10/2013

Há exatamente um mês aconteceu o 1º Prêmio Bibi Ferreira, mas devido a alguns probleminhas infelizes com a internet, só agora consegui postar essa coluna.

O prêmio idealizado pelo ator e diretor Marllos Silva reconhece os profissionais do teatro musical. Uma de suas categorias foi "melhor figurino", onde concorreram:  Fause Haten - O Mágico de Oz, Miko Hashimoto - New York, New York e Marcio Vinicius - Lampião e Lancelote.

 

O grande vencedor foi Marcio Vinicius, responsável pelos figurinos de Lampião e Lancelote, além disso o musical ganhou mais dois prêmios, nas categorias "melhor musical" e “Ator revelação em Teatro Musical” (Daniel Infantini).

 

O musical ficou em cartaz entre 14 de março e 30 de junho no Teatro do Sesi-SP, no Centro Cultural Fiesp e foi uma adaptação da obra de Fernando Vilela, a montagem teve direção de Débora Dubois e trilha de Zeca Baleiro. A narração, feita por Cássio Scapin, retratava o encontro inusitado entre o cavaleiro medieval Lancelote (Leonardo Miggiorin) e o cangaceiro Lampião (Daniel Infantini).
Nas linguagens do cordel e da novela de cavalaria, Lampião e Lancelote disputavam quem fazia o melhor repente, cada um com suas referências particulares.

 

Figurinos simples, mas muito bem elaborados. Os cangaceiros com suas típicas roupas de couro, chapéus e botas. Já o cavaleiro Lancelote deixava de lado a armadura de metal e dava lugar para um visual mais moderno.

 

Na foto a diretora Débora Dubois recebendo o prêmio de Melhor Musical. (Foto: Naira Messa)

 

 

Please reload