LOGO_Backstage_Musical_NOVO2020_Crachá.

Wicked: Além do Mundo de Oz

Por Renata Duran

Não importa em que canto do mundo, os diretores envolvidos, ou os atores que estão no palco, uma produção do musical Wicked sempre encanta o publico de todas as idades. Com musicas e letras de Stephen Schwartz, o musical que conta a história de Elphaba, conhecida como a Bruxa Má do Oeste, e Glinda, a Boa, teve sua estreia na Broadway em 2003, carregando no elenco grandes nomes como Idina Menzel no papel da bruxa verde, Kristin Chenoweth como Galinda e Norbert Leo Butz interpretando Fiyero.

Um dos elencos mais amados de Wicked é o alemão. O musical estreou na cidade de Stuttgart em novembro de 2007, intitulado de Wicked: Die Hexen von Oz, tendo no elenco a incrível Willemijn Verkaik no papel de Elphaba, e a linda Lucy Scherer interpretando Glinda. A produção, que era uma replica da original, ficou em cartaz até janeiro de 2010, na cidade, e em março do mesmo ano estreou na cidade de Oberhausen, ainda com Willemijn protagonizando, e, para o papel da bruxa boa, foi chamada a atriz Joana Fee Würz. O musical teve sua ultima apresentação no país em setembro de 2011.

É meio difícil imaginar Wicked em uma montagem diferente da original, mas a produção finlandesa, da cidade de Helsinki , conseguiu isso, sendo a primeira montagem do musical que não é uma replica. O musical estreou no país em agosto de 2010, com direção de Hans Berndtsson, tendo no elenco Maria Ylipää no papel de Elphaba, Anna-Maija Tuokko interpretando Glinda e Tuukka Leppänen como Fiyero.

Podemos começar observando as diferenças dessa produção pelo cenário, que é bem abstrato, ao contrario do original, que cada cena tem um cenário bem definido. Entre os personagens, o que podemos ver uma diferença maior é o Fiyero (sim, a Elphaba continua verde e a Glinda loira), não é possível identificar mais no personagem o estilo de príncipe perfeito, de cabeça aos pés o personagem foi modificado, com um estilo bem mais moderno, com tatuagens e um corte de cabelo longe do esperado. Aparentemente o espetáculo foi todo trazido para um estilo mais atual, sem perder o encanto do musical. Os vestidos todos volumosos, cheio de babados e detalhes da Glinda foram aposentados, mas sem tirar o glamour da personagem.

Outra produção não-replica aconteceu em Copenhague, na Dinamarca, e teve estreia em janeiro de 2011 no Det Ny Teater, com direção de Lisa Kent. Maria Lucia Heiberg Rosenberg estava no elenco interpretando Elphaba, a linda Anette Heick no papel de Glinda e John Martin Bengtsson como Fiyero. A montagem tem um visual bem alternativo, o cenário é formado principalmente por 67 telas de plasma que sobrem e descem do palco durante toda a apresentação e objetos de madeira, criando algo mais abstrato.

A primeira produção em castelhano do musical será a mexicana e é prometida para estrear em outubro deste ano. Já temos a informação que a produção será uma replica, e no elenco terá Danna Paola e Ana Cecilia Anzaldúa alternando o papel de Elphaba, e para Glinda teremos Cecilia de la Cueva.

Backstage Musical © 2017 - Todos os direitos reservados.